sábado, 10 de fevereiro de 2018

LÍBANO PODE SEGUIR PASSOS DA SÍRIA E SE SE ALIAR COM MOSCOU - General libanês: Líbano pode abrir seus portos para navios russos


Dois A-29 Super Tucano na base aérea de Hamat, norte do Líbano, terça-feira, 31 de outubro de 2017 (AP Photo/Hussein Malla)

General libanês: Líbano pode abrir seus portos para navios russos


© AP Photo/ Hussein Malla


Os militares israelenses começaram a construir um muro de concreto de dez metros de altura na fronteira com o Líbano.

Destaca-se que, em primeiro lugar, o muro será erguido nas áreas onde o relevo permite aos militantes xiitas do Hezbollah entrar no território israelense em caso de conflito.

Hisham Jaber, general do exército libanês e estrategista militar, destacou, falando com Sputnik Árabe, que "caso seja necessário, o Líbano pode se opor à construção tanto militarmente, quanto por meios diplomáticos. Não se trata de confrontos com Israel, mas de proteção da nossa terra".


O general frisou que Israel entende que o Líbano pode dar resposta e é exatamente por isso que os israelenses ainda não instalaram suas plataformas nos territórios costeiros disputados, ricos em petróleo e gás.


"Israel receia os mísseis do Hezbollah, que podem destruir tais estruturas israelenses, se for necessário", declarou Jaber.

Ele acrescentou que o Líbano "poderia aumentar sua cooperação militar com a Rússia, que há muito oferece sua ajuda nesta esfera".

"O Líbano pode abrir seus aeroportos e portos para aviões e navios russos. Na Rússia trabalha um adido militar libanês, oficiais libaneses recebem lá instrução militar. É natural desenvolver uma cooperação militar entre países que se materialize um apoio real", disse o general Jaber.

Mais cedo as autoridades israelenses declararam ao Comando da Força Interina das Nações Unidas no Líbano que o muro em questão está sendo construído exclusivamente no território de Israel e não viola as fronteiras libanesas, escreve Yedioth Ahronoth. Por sua parte, o Conselho Supremo de Defesa do Líbano ordenou às tropas fazer frente às tentativas de Israel de realizar a construção do muro na parte libanesa da fronteira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário