sábado, 8 de julho de 2017

Delação de Eduardo Cunha tem mais de 100 anexos e atinge Temer, diz jornal

Michel Temer e Eduardo Cunha, na Câmara dos Deputados, em Novembro de 2015.

Delação de Eduardo Cunha tem mais de 100 anexos e atinge Temer, diz jornal

Antonio Cruz/ Agência Brasil
Brasil
URL curta
Michel Temer e o silêncio de Eduardo Cunha (64)
449640

O ex-presidente da Câmara e deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) está na fase final da redação dos textos que integrarão o acordo de delação premiada com os investigadores da Operação Lava Jato, informou o jornal Folha de S. Paulo nesta quinta-feira.

Segundo a publicação, a contribuição de Cunha já conta com o expressivo número de 100 anexos e a expectativa é que o ex-deputado, preso desde outubro de 2016 em Curitiba, entregue provas já a partir da próxima semana.
O jornal afirma ainda que o teor da delação de Cunha deverá atingir diretamente o presidente Michel Temer (PMDB), os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria Geral), além do senador Romero Jucá (PMDB-RR).

O ex-presidente da Câmara, responsável pela deflagração do processo que culminou no impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), tende a confessar os seus crimes, como negociações para o recebimento de propinas, e dar detalhes sobre grandes negociações políticas.
Além desta delação premiada, outra que pode atingir diretamente o governo federal é a do doleiro Lúcio Funaro, que vem negociando há algumas semanas o teor da sua colaboração com os investigadores da Lava Jato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário