segunda-feira, 12 de junho de 2017

Revista americana listou os melhores armamentos soviéticos de todos os tempos

Bombardeiros russos Tu-160 durante patrulhamento aéreo

Revista americana listou os melhores armamentos soviéticos de todos os tempos

© Sputnik/ Anton Denisov
Defesa
URL curta
113675271

A revista norte-americana National Interest, em um artigo de Kyle Mizokami, apresentou uma lista de cinco "armamentos mais avançados", produzidos pela União Soviética.

Kalashnikov
A lista é encabeçada pelo rifle automático mais famoso do período pós-guerra, "que provavelmente matou mais pessoas, do que as bombas nucleares".
A sua principal vantagem é a combinação de balas de calibre reduzido, disparos totalmente automáticos e um corpo altamente resistente. A arma é leve, fácil de fabricar e de manusear.
No mundo todo foram fabricados 75 milhões de rifles AK-47, que continuam servindo aos exércitos e grupos armados de todos os tipos.
General Mikhail Kalashnikov, engenheiro militar russo famoso pela criação dos rifles de assalto AK-47, AKM, AK-74 e da metralhadora PK. O rifle de assalto AK-47 é o mais popular e amplamente utilizado no mundo. É conhecido por sua confiabilidade em mais diversas condições e pela facilidade no manuseio.
© AP Photo/ Vladimir Vyatkin
General Mikhail Kalashnikov, engenheiro militar russo famoso pela criação dos rifles de assalto AK-47, AKM, AK-74 e da metralhadora PK. O rifle de assalto AK-47 é o mais popular e amplamente utilizado no mundo. É conhecido por sua confiabilidade em mais diversas condições e pela facilidade no manuseio.
Submarinos do projeto 941 Akula
Maiores submarinos no mundo, de cumprimento superior a 172 metros e deslocamento de cerca de 23 mil toneladas, eles formavam o fundamento da contensão nuclear soviética naval. Essas máquinas de guerra eram quase três vezes maiores, do que os submarinos norte-americanos da classe Los Angeles e quase dez toneladas mais pesados do que os submarinos do tipo Ohio.
A dianteira do submarino era equipada com 20 mísseis balísticos de combustível sólido R-39, сom dez ogivas nucleares em cada um.
União Soviética construiu seis submarinos do projeto 941 Akula. Um deles — Dmitriy Donskoi — ainda está na ativa e é utilizado em testes dos mísseis Bulava.
Um dos maiores submarinos nucleares russos construídos ainda na época da União Soviética é o Typhoon (Akula), que continua a ser o maior do mundo com cerca de 25.000 toneladas métricas (27.500 toneladas). Visto de frente no Mar de Barents, Ártico russo, nesta fotografia de setembro de 2001
© AP Photo/ Dmitry Lovetsky
Um dos maiores submarinos nucleares russos construídos ainda na época da União Soviética é o Typhoon (Akula), que continua a ser o maior do mundo com cerca de 25.000 toneladas métricas (27.500 toneladas). Visto de frente no Mar de Barents, Ártico russo, nesta fotografia de setembro de 2001
Tanque T-55
A máquina foi construída com base no tanque T-54, com adição de uma nova torre, corpo, sistema de suspensão e um novo canhão de 100 milímetros. Segundo o jornal, o tanque oferece uma "ótima combinação de poder de fogo, proteção e mobilidade".
Após uma série de modificações, foi criado o modelo T-55, capaz de atuar mesmo em condições de uma eventual guerra nuclear. Até o surgimento do modelo T-62, esta foi uma das armas de base do exército soviético.
No mundo, segundo diversos dados, foram fabricados de 42 a 100 mil tanques T-55. Baratos e de manutenção simples, eles ainda são utilizados por exércitos de muitos países.
T-55 no Peru
© Foto: Chile Defensa/PillanFAH
T-55 no Peru
Bombardeiro estratégico Tu-160
O "Cisne Branco" foi o último bombardeiro estratégico fabricado na União Soviética. O seu primeiro voo foi realizado em 18 de dezembro de 1981.
A aeronave foi desenvolvida para ser de baixa detecção, capaz de atuar à noite e em condições climáticas desfavoráveis. O comando do exército soviético esperava que Tu-160, voando em baixa altitude, pudesse romper a defesa aérea norte-americana.
Os bombardeiros Tu-160 estão equipados com 12 mísseis de cruzeiro Kh-55.
Um bombardeiro estratégico Tu-160
Um bombardeiro estratégico Tu-160
Obus M-30
Durante a Segunda Guerra Mundial, esta arma foi fundamental para o exército soviético. Era barata, fácil de fabricar e muito eficiente.
Obus de 122 milímetros, modelo de 1938, era o mais difundido na União Soviética. Em um minuto, o M-30 era capaz de lançar até 6 projéteis de 21 quilos cada, a uma distância de quase 12 quilômetros.
No total, foram produzidos mais de 19 mil obuses M-30, a maioria durante a guerra.
Obus M-30
© Sputnik/ Pavel Lisitsyn
Obus M-30

Nenhum comentário:

Postar um comentário