domingo, 11 de junho de 2017

Por que Ministério da Defesa sul-coreano ocultou importação de armas bélicas dos EUA?

THAAD norte-americano chega para Coreia do Sul

Por que Ministério da Defesa sul-coreano ocultou importação de armas bélicas dos EUA?

© REUTERS/ USFK/Yonhap
Ásia e Oceania
URL curta
232634011

O Ministério da Defesa da Coreia do Sul "não comunicou intencionalmente" sobre a importação de quatro lançadores de mísseis no âmbito do programa de sistemas de defesa antimíssil dos EUA, THAAD, que está sendo realizado no território sul-coreano, informa a agência Reuters.


"A Casa Azul afirmou que o Ministério da Defesa intencionalmente não informou em seus relatórios sobre quatro lançadores de mísseis adicionais", a Reuters cita a declaração do representante do presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in.
Mais anteriormente, o presidente Moon Jae-in ordenou o início de investigação quanto à importação não autorizada de quatro lançadores de mísseis no âmbito do programa de sistemas de defesa antimíssil dos EUA, que está sendo realizado no território sul-coreano.
Vale destacar que as autoridades da Coreia do Sul permitiram a importação de apenas dois lançadores de mísseis no âmbito do programa de sistemas de defesa antimíssil dos EUA — THAAD. No entanto, posteriormente, foi descoberto que mais quatro lançadores de mísseis entraram no território do país, mesmo sem permissão do governo da Coreia do Sul.

Moon Jae-in telefonou para o chefe do Ministério da Defesa, Han Min-koo, em busca de confirmações. Por sua vez, o ministro da Defesa confirmou saber com antecedência sobre a importação.
Todavia, não há informação alguma sobre a razão que teve o Ministério para não informar à Administração do novo presidente. Além disso, não se sabe quem autorizou a importação de lançadores de mísseis adicionais.
O acordo sobre a implantação do sistema THAAD foi alcançado entre os Estados Unidos e a Coreia do Sul em julho de 2016, tendo as primeiras partes do sistema sido entregues à Coreia do Sul no início de março. Segundo o acordo, Seul deve disponibilizar o local para o sistema, enquanto Washington deve pagar pela instalação e manutenção.
De acordo com a mídia sul-coreana, a bateria THAAD na Coreia do Sul terá de quatro a nove instalações móveis sobre lagartas, cada uma projetada para oito mísseis interceptores, mas os dados oficiais ainda não foram publicados. O raio de alcance destes mísseis, como é destacado, não supera os 200 km. A bateria também terá um radar antimíssil TPY-2 TM.
Facebook
Procure a página Sputnik Brasil no Facebook e descubra as notícias mais importantes. Curta e compartilhe com seus amigos. Ajude-nos a contar sobre o que os outros se calam!

Nenhum comentário:

Postar um comentário