sábado, 17 de junho de 2017

Opinião: exército americano é vulnerável à verdade

Soldado das tropas norte-americanas na província de Candaar, Afeganistão

Opinião: exército americano é vulnerável à verdade

© Foto: US Army / Staff Sgt. Shane Hamann
Opinião
URL curta
493181

A revista estadunidense Politico afirma que "a propaganda russa" está destruindo o exército dos EUA.

O cientista politico Valery Korovin expressou no ar do serviço russo da Rádio Sputnik a opinião que os generais americanos têm medo da informação alternativa.

A revista Politico publicou um artigo no qual declarou haver uma ameaça às Forças Armadas dos EUA por parte da "propaganda russa".
A revista achou suspeito o ambiente "pró-russo" de uma série de sites americanos para veteranos, que não confiam na mídia mainstream. Periodicamente, eles republicam artigos de portais russos, como a revista orientalista da Academia de Ciências da Rússia a respeito da situação, por exemplo, na Ucrânia ou na Síria.
Além disso, destaca a Politico, "agentes russos" no Facebook obtêm pretensamente informações de soldados americanos se apresentando como mulheres atraentes. Tornando-se amigos dos militares na rede social, eles podem "publicar propaganda que vai aparecer nas notícias deles".

A Politico assegura que o Pentágono "está muito inquieto". Porém, a própria entidade não comentou as acusações contra Moscou e declarou que eles tentam aumentar a sensibilidade dos seus funcionários para as novas ameaças no ciberespaço.
O diretor do centro de perícias geopolíticas, membro da Câmara Pública da Federação da Rússia e cientista político Valery Korovin expressou a opinião que o exército americano está atuando com base no "conceito dos sentidos", para o qual qualquer informação alternativa é perigosa.
"A sociedade pode ser dirigida através de sentidos, e uma sociedade sem sentido pode ser dirigida de forma mais eficiente. O exército americano hoje atua se baseando na mentira e desinformação. Por isso, os militares americanos têm medo que a chamada "propaganda russa" possa influenciar a tomada de decisões e desmotivar o exército americano", declarou Valery Korovin no ar do serviço russo da Rádio Sputnik.
"Nesse estado de sociedade mentirosa, uma pessoa não pode ficar por muito tempo, ela começa buscando a verdade. Por isso, os generais e estrategos americanos entendem que os militares dos EUA ficam vulneráveis perante os sentidos alternativos, e não falsos, e podem procurá-los na mídia russa, trocando seu sistema de valores", opina o cientista político.

Nenhum comentário:

Postar um comentário