sexta-feira, 30 de junho de 2017

Número de intercepções de aviões da OTAN nas fronteiras russas é 'inédito'

Avião de reconhecimento da Força Aérea dos EUA RC-135 (foto de arquivo)

Número de intercepções de aviões da OTAN nas fronteiras russas é 'inédito'

© AFP 2017/ GREG DAVIS / USAF
Defesa
URL curta
270404

Durante a semana passada, os caças da Força Aeroespacial russa levantaram voo 6 vezes para efetuar intercepções, de acordo com documentos publicados no jornal do Ministério da Defesa russo.

A edição Krasnaya Zvezda não pormenoriza de que aviões estrangeiros se tratou. Na semana passada, o jornal informou sobre 14 voos de intercepção realizados pelos pilotos russos.
Vale destacar que, ao longo dos últimos 7 dias, a aviação estrangeira efetuou 15 voos de reconhecimento junto das fronteiras russas. Oito deles foram realizados pelos EUA (por aviões RC-135 e RQ-4B Global Hawk), sendo que três contaram com a participação da Suécia.

Outros dois aviões foram enviados às fronteiras russas pela Noruega e pelo Japão, respectivamente.
Mais cedo, o presidente da Academia de Problemas Geopolíticos, Dr. Konstantin Sivkov, chamou de "inédito" o número de aviões de reconhecimento interceptados nas cercanias das fronteiras russas.
Falando das razões para tal atividade da inteligência, ele supõe que as ações da OTAN têm a ver com a atual correlação de forças no conflito sírio, que não é favorável às unidades de oposição armada apoiadas pelos norte-americanos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário