domingo, 11 de junho de 2017

Novo Banco de Desenvolvimento dos BRICS aprova estratégia de crescimento

Presidente do NBD, Kundapur Vaman Kamath (esquerda), ministro das Finanças da China, Lou Jiwei (centro), e prefeito de Xangai, Yang Xiong, participam da cerimônia de abertura do Banco do BRICS

Novo Banco de Desenvolvimento dos BRICS aprova estratégia de crescimento

© REUTERS/ Aly Song
Economia
URL curta
461764261

O Novo Banco de Desenvolvimento criado pelo grupo BRICS aprovou, "em princípio", a estratégia de desenvolvimento da entidade para os próximos 5 anos, bem como as condições de adesão de novos membros, comunicou o presidente da organização, Kundapur Vaman Kamath.


"Em princípio, a estratégia foi aprovada pelo conselho de gerentes. Segundo, o conselho aprovou as condições para adesão de novos membros. Isto nos permite dar passos nesta direção", disse o presidente do banco durante a coletiva de imprensa em Nova Deli, onde se realizou a segunda reunião anual do conselho de gerentes da entidade.
Porém, o financista não comunicou de que países se pode tratar. "Ainda é prematuro falar sobre isso", especificou.
Ao mesmo tempo, Kamath frisou que a estratégia do Novo Banco de Desenvolvimento será formalmente aprovada até o verão do ano corrente.
"Esperamos que seja até junho. O mais tardar em 1 de junho, acho que estaremos prontos para a publicar no nosso site", afirmou, respondendo à pergunta da Sputnik sobre a aprovação final do documento.
A necessidade de aprovar uma estratégia tem sido repetidas vezes ressaltada. Por exemplo, durante a reunião dos BRICS em Goa em outubro do ano passado isto foi referido pelo presidente russo Vladimir Putin, que sublinhou a importância de determinar as prioridades geográficas e setoriais do banco, começar a elaborar os critérios de adesão de novos membros do banco e fixar os principais parâmetros da sua pasta de investimentos.
O Novo Banco de Desenvolvimento, sediado em Xangai, foi criado pelos países-membros dos BRICS em julho de 2014 para financiar projetos na esfera de infraestrutura e desenvolvimento sustentável nos Estados participantes e em outros países em desenvolvimento. Em abril de 2016, o conselho de diretores da entidade aprovou 7 projetos com um financiamento no valor de 1,5 bilhões de dólares. No ano corrente, o banco planeja aprovar cerca de 15 projetos no valor de entre 2,5 e 3 bilhões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário