segunda-feira, 12 de junho de 2017

Metalúrgicos do ABC estão mobilizados para evitar duas mil demissões

CUT participa de evento do Dia do Trabalhador, em SP

Metalúrgicos do ABC estão mobilizados para evitar duas mil demissões

Ricardo Stuckert/ Instituto Lula
Brasil
URL curta
1026531

O Sindicato dos Metalúrgicos do ABC está mobilizado para evitar a demissão de dois mil operários pela empresa Mercedes-Benz de São Bernardo do Campo (SP). Na manhã da sexta-feira, 19, empregados da fábrica fizeram atos de protesto na porta da empresa, queimando telegramas que continham os avisos de demissão.

Diante dos jornalistas que cobriam as manifestações, Moisés Selerges, diretor administrativo do sindicato e funcionário há 30 anos da empresa, declarou: "Desde fevereiro, a Mercedes-Benz colocou mil e quatrocentos trabalhadores em licença remunerada. Nesta semana, toda quadro funcional da montadora foi licenciada.”

Com o fim do prazo do Programa de Proteção ao Emprego (PPE) — que garantiu estabilidade aos empregados —, a empresa informou que iria dar início ao processo de demissões.  Segundo Moisés Selerges, o Sindicato vem-se reunindo com os funcionários da Mercedes-Benz para orientá-los e, simultaneamente, com os diretores da empresa para pedir reavaliação do programa de demissões.
Ainda nesta sexta-feira, 19, os trabalhadores da Mercedes-Benz receberam a visita do Ministro interino do Trabalho, Ronaldo Nogueira, que prometeu ajudar nas negociações com a empresa.
Na segunda-feira,15, a empresa suspendeu a produção da fábrica de caminhões e ônibus por tempo indeterminado. O setor enfrenta forte crise. Houve uma queda de 32% na venda desses veículos entre janeiro e julho deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado.
Moisés Selerges disse ainda que uma das alternativas possíveis às milhares de demissões é a Mercedes-Benz adotar o sistema de lay off pelo qual a empresa pode suspender temporariamente contratos ou negociar uma redução da jornada de trabalho e de salário dos funcionários.
Nesta segunda-feira, 22 os trabalhadores da Mercedes-Benz vão realizar uma assembleia para decidir os próximos passos da mobilização em defesa dos seus empregos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário