sábado, 17 de junho de 2017

De Mistura: 'Regime de cessar-fogo na Síria pode funcionar dessa vez'

Soldado sírio em Aleppo libertada

De Mistura: 'Regime de cessar-fogo na Síria pode funcionar dessa vez'

© Sputnik/ Mikhail Alaeddin
Mundo
URL curta
243931

O enviado especial da ONU para a Síria, Staffan de Mistura, considera que o acordo de cessar-fogo na Síria alcançado entre o governo e grupos armados da oposição pode funcionar dessa vez.


O presidente da Rússia, Vladimir Putin, informou na última quinta-feira (29) que as partes do conflito na Síria atingiram um acordo sobre o cessar-fogo no país, estando dispostas a iniciar negociações de paz.
Foram assinados três documentos: um entre o governo sírio e a oposição armada, referente ao cessar-fogo em território da Síria; um segundo, referente às medidas de controle do regime de cessar-fogo; e um terceiro, que manifesta a prontidão para o início das negociações políticas para normalização da situação na Síria. O acordo não contempla os grupos terroristas Frente al-Nusra e o Daesh (Estado Islâmico).
"Sobre isto há um fato objetivo: Rússia, Turquia e Irã possuem grande presença militar em terra, mas acima de tudo eles têm um interesse comum, mesmo que seja motivado por razões diferentes", disse de Mistura ao jornal Corriere della Sera.
Segundo ele, o presidente da Rússia e da Turquia entenderam que sem uma solução política o conflito na Síria pode se prolongar por mais 4 ou 5 anos.

"A queda de Aleppo não significa um fim do conflito interno", disse o enviado especial da ONU.
De Mistura também disse que o presidente russo tem um "desejo real" para encontrar uma "nova fórmula política para a Síria."
Ao comentar a possibilidade de dividir a Síria em várias partes, o diplomata se mostrou cauteloso e disse que o "princípio de unidade nacional é semper muito importante nesses casos". 

Nenhum comentário:

Postar um comentário