terça-feira, 13 de junho de 2017

Daesh e instabilidade no Oriente Médio são culpa dos EUA, diz iraniano Khamenei

Aiatolá Ali Khamenei

Daesh e instabilidade no Oriente Médio são culpa dos EUA, diz iraniano Khamenei

© AP Photo/ Office of the Iranian Supreme Leader
Oriente Médio e África
URL curta
Amanhecer de fogo no Irã (11)
1062880

O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, disse nesta segunda-feira que os Estados Unidos são os reais culpados pela instabilidade no Oriente Médio e chamou de “mentira” a luta do governo norte-americano contra os terroristas do Daesh na região.

“Você (Estados Unidos) e seus agentes são a fonte de instabilidade no Oriente Médio… quem criou o Daesh? América… A reivindicação da América de lutar contra o Daesh é uma mentira”, afirmou Khamenei, em uma reunião com altas autoridades iranianas, segundo o seu site oficial.
Irã e os EUA não possuem relações diplomáticas desde 1979, quando da Revolução Islâmica no país do Oriente Médio.
Khamenei vem tecendo constantes críticas a Washington desde o início do mês sagrado para os muçulmanos, o Ramadã. Do outro lado do mundo, o presidente norte-americano Donald Trump usou termos duros para criticar o Irã desde que assumiu o governo, em um indicativo que a política de boa vizinhaça deixada pelo antecessor, Barack Obama, terminou.
Na mais recente crise na região do golfo Pérsico entre países árabes e o Qatar, a aliança dos iranianos com os catarianos foi um dos motivos alegados por Árabia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Egito e Bahrein para romper relações com o vizinho. Sauditas disputam a influência na região com Teerã, que reagiu acusando a Arábia Saudita por financiar miitantes sunitas, incluindo o Daesh.

Já os sauditas negaram essa alegação e também qualquer envolvimento com os atentados registrados na capital iraniana, na semana passada, que mataram 17 pessoas e feriram mais de 40 em dois episódios.
O celebrado acordo nuclear feito entre Obama e Teerã não normalizou as relações entre os dois países, e no que depender de Trump e Khamenei, isso não deverá ocorrer agora.
“O governo americano é contra um Irã independente. Eles têm problemas com a existência da República Islâmica do Irã. A maioria dos nossos problemas com eles não pode ser resolvida. A América é um país terrorista e apoia o terrorismo, portanto não podemos normalizar os laços com esse país”, disse ele à agência de notícias semioficial Fars.

Nenhum comentário:

Postar um comentário