sábado, 17 de junho de 2017

China trabalha em mísseis hipersônicos para atingir mais de 6.000 km/h (FOTO)

Lançamento de míssil na China (arquivo)

China trabalha em mísseis hipersônicos para atingir mais de 6.000 km/h (FOTO)

© AP Photo/ Wu Dengfeng
Defesa
URL curta
171452174

Os caças chineses serão equipados no futuro com estes mísseis, que permitirão alcançar alvos a 320 km. Em maio, Pequim, que desde 2000 está desenvolvendo o motor para projéteis hipersônicos, levou a cabo dois voos testes.


Os mísseis, desenvolvidos pela China, contam com um motor a jato (ramjet) que utiliza o oxigênio presente na atmosfera para não levar seu próprio, tornando-os, assim, em uma opção promissora. Os testes foram concluídos com sucesso, de acordo com os pesquisadores da Corporação Científica Aeroespacial da China, qualificados por especialistas militares como "destaque na área do desenvolvimento de motores".
O novo motor dos mísseis chineses permitirá aos caças J-20 lançá-los a mais de 6.000 km por hora a uma distância três vezes superior à atual, o que aumentará significativamente o raio de alcance, sendo uma opção ar-ar de grande mobilidade, explica Song Zhongping, um especialista militar, ao jornal Global Times.
Míssil hipersônico
Míssil hipersônico

Nos últimos anos, a China tem atingido importantes avanços militares. O orçamento do gigante asiático para fins militares subiu para 144 bilhões de dólares (R$ 471,4 bilhões), e há quem teme o desenvolvimento técnico-militar das Forças Armadas da China.
A China não é o único país que está desenvolvendo atualmente tecnologias hipersônicas. A Rússia criou o míssil hipersônico Tsirkon, que conseguiu alcançar uma velocidade de Mach 8 (cerca de 9 800 km/h). Os EUA também estão testando projéteis deste tipo, mas vários especialistas afirmam que neste campo, o país norte-americano é superado pela Rússia e China.

Nenhum comentário:

Postar um comentário