sábado, 24 de junho de 2017

China estará disposta a defender Coreia do Norte?

Fronteira da China com a Coreia do Norte

China estará disposta a defender Coreia do Norte?

© AP Photo/ Ng Han Guan, File
Ásia e Oceania
URL curta
Tensão sem precedentes entre Coreia do Norte e EUA (148)
90162573049

O vice-diretor do Instituto dos Países da Ásia e África da Universidade Estatal de Moscou Andrei Karneev comenta que a China não tem intenção de defender a Coreia do Norte em caso de um conflito armado na região.

Ultimamente a mídia chinesa como, por exemplo, o jornal de Hong Kong South China Morning Post, publica matérias onde os analistas políticos e diplomáticos criticam com cada vez maior frequência o programa nuclear de Pyongyang.

Pyongyang não tem espaço de manobra, porque a comunidade internacional, incluindo a Rússia, os EUA e a China, têm uma posição praticamente unida sobre o programa nuclear coreano.
Todavia, formalmente a Coreia do Norte é o único aliado militar oficial da China. O acordo de 1961 prevê obrigações mútuas na área de defesa. A China não tem nenhum acordo semelhante com qualquer outro país.
Mas vários especialistas chineses dizem que de fato as obrigações da China em defender a Coreia do Norte já não estão em vigor, porque a Coreia representa a verdadeira ameaça desenvolvendo seu programa nuclear e provocando uma tensão sem precedentes perto das fronteiras da China.
O analista do jornal South China Morning Post, Ni Lexong, pensa que a violação do regime de não proliferação de armas nucleares da ONU efetuada pela Coreia do Norte é uma razão suficiente para a China recusar prestar ajuda militar.

O especialista da Universidade de Comércio Exterior de Xangai, Zhan Debin, disse em uma entrevista à Sputnik China que é duvidoso que os EUA ataquem a Coreia de Norte por sua própria iniciativa, apenas em caso de haver uma ameaça para a segurança dos próprios EUA ou da Coreia do Sul. Isso poderá se tornar motivo suficiente.
Se a Coreia do Norte realizar uma provocação, a China não vai entrar no conflito para defender a Coreia, opina o especialista. A China, provavelmente, vai tentar melhorar a situação através de negociações, não permitindo que haja um conflito militar aberto. O especialista tem certeza que os chineses não vão fornecer armas ou equipamento militar para a Coreia do Norte em caso de um conflito militar na região.

Nenhum comentário:

Postar um comentário