domingo, 11 de junho de 2017

Aeronaves russas serão equipadas com 'sistema nervoso'

Caça polivalente russo Su-35S

Aeronaves russas serão equipadas com 'sistema nervoso'

© Sputnik/ Vitaly Ankov
Ciência e tecnologia
URL curta
61262110

A Fundação de Pesquisas Avançadas desenvolveu um protótipo de uma sofisticada rede de sensores, semelhante em alguns aspectos ao sistema nervoso do homem, para seus aviões e helicópteros. Sua missão é realizar o monitoramento constante do estado de todos os sistemas do aparelho.

O progresso na construção de aeronaves torna mais complexa a sua pilotagem, pelo que é importante coletar "ao vivo" os dados sobre o funcionamento de todos os equipamentos, desde os motores até a integridade estrutural, escreve o portal científico Nplus1.
Esta é a tarefa do novo sistema. Os sensores instalados na estrutura da aeronave ou colocados sobre a fuselagem podem detectar qualquer deformação ou dano.
"Durante o voo se realiza uma análise expresso. Se, em algum momento, a tensão excede as normas estabelecidas, o piloto receberá um alerta", diz o chefe do laboratório da fundação responsável pelo invento, Andrei Nosov. Ao pousar, os dados completos podem ser analisados de modo mais detalhado.

O protótipo do sistema está passando as provas em um helicóptero russo de alta velocidade. Em particular, coleta os dados sobre a tensão das hélices, um componente crucial da aeronave. Os fabricantes russos como Tupolev, Sukhoi e Kamov, entre outros, já manifestaram seu interesse nesta tecnologia para usá-la na projeção de aviões e testes de voo.
Uma tecnologia semelhante foi testada também na Alemanha e no Japão. No país asiático, em particular, fazia parte de um ambicioso projeto de um sistema automatizado dedicado a restaurar parcialmente a manobrabilidade de uma aeronave danificada ao distribuir as "funções" de uma peça deformada pelas restantes.
Facebook
Procure a página Sputnik Brasil no Facebook e descubra as notícias mais importantes. Curta e compartilhe com seus amigos. Ajude-nos a contar sobre o que os outros se calam!

Nenhum comentário:

Postar um comentário