sábado, 17 de junho de 2017

Ações da coalizão dos EUA na Síria apenas dificultam derrota do Daesh

Foto de 22 de setembro de 2016 mostra um soldado britânico perto de um caça Eurofighter Typhoon na base de Akrotiri da Força Aérea Real em Chipre, antes de decolar para uma missão da coalizão no Iraque

Ações da coalizão dos EUA na Síria apenas dificultam derrota do Daesh

© AFP 2017/ Petros Karadjias
Mundo
URL curta
0 39820

As ações da coalizão internacional liderada pelos EUA na Síria só dificultam a derrota do grupo terrorista Daesh (Estado Islâmico) por parte das tropas leais ao governo do país. Quem afirma é o chefe operacional do Estado-Maior da Rússia, Sergei Rudskoy.

"No momento vemos que as ações da coalizão só impedem a derrota do Daesh por parte das forças governamentais", afirmou a repórteres.

Bandeiras da Rússia e da Síria no convés do porta-aviões russo Admiral Kuznetsov no Mediterrâneo
© Sputnik/ Serviço de Imprensa da Frota do Norte/Andrey Luzik/USO EDITORIAL
Rudskoy acrescentou que o Estado-Maior russo "não vê que a luta da coalizão liderada pelos EUA contra o Daesh tenha resultados significativos".
Na última terça-feira (7) a coalizão internacional realizou um ataque contra as tropas pró-governamentais da Síria na região de Tanf.
O Ministério das Relações Exteriores da Síria fez um apelo para que a coalizão internacional liderada pelos EUA ponha fim aos bombardeios aéreos contra as tropas governamentais sírias, afirmando que estes ataques só levam ao fortalecimento do Daesh.
O ataque desta semana na zona de segurança em Tanf, onde a coalizão internacional realiza treinamento de rebeldes sírios, foi o segundo bombardeio na região em menos de um mês.
A Rússia, por sua vez, informou na última terça-feira que exigirá uma sessão extraordinária no Conselho de Segurança da ONU para tratar do mais recente ataque contra Tanf. Moscou classificou o ato como uma "agressão". 

Nenhum comentário:

Postar um comentário