sexta-feira, 12 de maio de 2017

Zika: A FRAUDE de 183 Milhões de Dólares



Zika: A FRAUDE de 183 Milhões de Dólares

As novas estimativas da Universidade Johns Hopkins sugeriram que o custo do chamado Zika vírus este ano será de pelo menos US$ 183 milhões – e isto se houver uma “época leve”. Os pesquisadores dizem que, se houver um “surto” mais grave, ele poderia custar até espantosos 1.2 bilhões de dólares.

Embora a maioria das pessoas que têm o Zika vírus experienciam pouco ou nenhum efeito colateral, a mídia mainstream continua a supor que quando as mulheres grávidas contraem o vírus originado do mosquito, podem ter efeitos perigosos sobre seus futuros filhos. A microcefalia e a síndrome de Guillain-Barré estão entre alguns dos problemas mais preocupantes, mas a associação com o Zika vírus sobre estas questões são bastante questionáveis. Essas dúvidas são as que levaram muitas pessoas, como Mike Adams, a acreditar que o medo do Zika vírus é nada mais do que um encobrimento. Como disse Adams no inverno passado: “Um grupo de médicos da América do Sul está agora dizendo que as deformações cerebrais que o mundo está testemunhando são causadas pela fumigação em massa de pessoas brasileiras de baixa renda com um larvicida químico, e não pelo mosquitos que carregam o Zika vírus“.
Como os médicos brasileiros revelaram, as áreas do Brasil mais atingidas por defeitos congênitos como a microcefalia, ocorreram em áreas onde um larvicida tóxico conhecida como “piriproxifeno” havia sido aplicado ao abastecimento de água nos últimos 18 meses. Assim, embora o Ministério da Saúde do Brasil tenha sido rápido em colocar a culpa no Zika vírus, há razões para acreditar que o vírus não é o que está causando a maré de defeitos congênitos – e sim o pesticida.
Leia também: O Zika Vírus ou o Herbicida Roundup é a Causa da Microcefalia?
Além do que os médicos do Brasil revelaram, um estudo recente publicado no New England Journal of Medicine também lançou dúvidas sobre a legitimidade da crença de que o Zika vírus causa a microcefalia. Os pesquisadores examinaram 12.000 mulheres grávidas colombianas que se pensava ter o Zika vírus. Nenhum dos bebês carregados pelas mulheres que participaram do estudo apresentou sinais de microcefalia.
Estima-se que cerca de 60.000 mulheres na Colômbia contraíram o Zika vírus. Como explica o Science Daily, “A taxa de microcefalia esperada para os países sem infecções relatadas de 2 em cada 10.000 nascimentos corresponde a exatamente quatro casos. O estudo também observa que até o dia 28 de abril houve um total de cerca de 50 casos de microcefalia na Colômbia, dos quais apenas quatro foram conectados ao Zika vírus. Quatro casos são esperados para a coincidência do Zika e a microcefalia nas mesmas gestações mesmo se o Zika vírus não for a causa.
Em outras palavras, é muito possível que nenhum dos casos de microcefalia diagnosticados na Colômbia esteja relacionado ao Zika vírus. A incidência de microcefalia na Colômbia é dramaticamente menor do que a observada no Brasil – um país com mais de 1.500 casos confirmados. Se o Zika vírus fosse realmente o problema, não haveria mais recém-nascidos colombianos afetados?
Leia também: Singapura: Nenhum Defeito Congênito Ligado à Mães Diagnosticadas com Zika
Esta descoberta destaca o fato de que o larvicida adicionado ao abastecimento de água no Brasil é provavelmente o que está por trás do crescente número de defeitos congênitos. Os grupos de médicos do Brasil e da Argentina, o Swedish Toxicology Sciences Research Center, e o New England Complex Systems Institute – que conduziram o estudo colombiano – pedem uma revisão mais profunda da segurança do piriproxifeno.
Dado que a principal via de ação do piriproxifeno não é matar, mas sim mutilar as larvas em formação por meio de malformações, parece lógico que, se expostas com frequência suficiente, acontecesse a mesma coisa a um feto em desenvolvimento. O piriproxifeno é um inibidor de crescimento que interfere com o processo das larvas do mosquito em transformação em pupas e adultos – resultando em anormalidades que levam à incapacidade ou morte. É realmente tão difícil de conectar os pontos? O surto do Zika vírus é uma farsa – e um custo dispendioso. Quem sabe quais outras toxinas usarão um “vírus” como bode expiatório.
Leia mais:

Pandemia de Zika foi Projetada para Justificar o Bombardeio de Produtos Tóxicos sobre a População


RS Suspende Larvicida Piriproxifeno que Teria Causado Microcefalia
Fontes:
Natural News: Zika: The $183 million dollar FRAUD
– The Baltimore Sun: Hopkins researcher says mild Zika outbreak could cost at least $183 million
– Natural News: Zika HOAX exposed by South American doctors: Brain deformations caused by larvicide chemical linked to Monsanto; GM mosquitoes a ‘total failure’
– Science Daily: New doubts on Zika as cause of microcephaly
– Johns Hopkins: Cost of Zika Outbreak in the United States Could Be High
Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+1Email this to someone

Posts relacionados:


Nenhum comentário:

Postar um comentário