quinta-feira, 4 de maio de 2017

TRIBUTO A DIRCEU - O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu soltar o ex-ministro José Dirceu nesta terça-feira, dia 2. A decisão é resultado de habeas corpus da defesa do petista.


Supremo Tribunal Federal em Brasília

STF decide soltar José Dirceu por três votos a dois

José Cruz/Abr
Brasil
URL curta
20913155

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu soltar o ex-ministro José Dirceu nesta terça-feira, dia 2. A decisão é resultado de habeas corpus da defesa do petista.

Ainda hoje, o Ministério Público Federal ofereceu uma nova denúncia contra Dirceu por crimes de lavagem de dinheiro envolvendo obras da Petrobras com as empresas UTC e Engevix. Segundo a Procuradoria, Dirceu recebeu de propina R$ 2,4 milhões entre 2011 e 2014.
Em coletiva de imprensa, o procurador Deltan Dallagnol afirmou acreditar que existam "razões de sobra para a manutenção da prisão de José Dirceu" e ter
"plena convicção de que o Supremo Tribunal Federal manterá essa prisão hoje". A decisão foi tomada pela Segunda Turma do tribunal, composta de cinco ministros. Como a decisão chegou ao último voto empatada, o voto de minerva coube a Gilmar Mendes, que declarou: "Não se pode imaginar que se pode constranger o STF". Mendes já havia se pronunciado contra as "alongadas prisões de Curitiba".
Acompanharam o voto de Mendes os ministros Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski. Já Celso de Mello e Edson Fachin votaram pela manutenção da prisão de Dirceu.
Na semana passada, o STF decidiu pela soltura do pecuarista José Carlos Bumlai e do ex-tesoureiro do Partido Progressista João Cláudio Genu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário