quinta-feira, 11 de maio de 2017

Lula X Moro: Ex-presidente entre a frustração de uns e proteção de outros


Lula e Dilma inauguram transposição do Rio São Francisco

Lula X Moro: Ex-presidente entre a frustração de uns e proteção de outros

Ricardo Stuckert/Fotos Públicas
Brasil
URL curta
Depoimento de Lula na Lava Jato (10)
625111

Em dia marcado pelo depoimento de Lula ao juiz Sérgio Moro, a Sputnik Brasil conversou com políticos e lideranças de movimentos sociais para fazer uma avaliação da investigação sobre o ex-presidente.

O depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao juiz Sérgio Moro terminou na noite desta quarta-feira (10) após 5 horas de duração.
O senador Cristovam Buarque disse que ficou frustrado com o Lula à frente da presidência, mas admitiu que o petista fez um bom governo comparando com outros presidentes anteriores.  "Eu vejo a figura do Lula hoje com dois sentimentos de frustração. A primeira frustração é que […] fez um governo, que de um ponto de vista geral, comparado com outros presidentes, não foi mal, mas não fez aquilo que a gente precisa, ser o Mandela do Brasil — lá, unificando negros e brancos; aqui, unificando pobres e ricos", disse o senador.
De acordo com Buarque, Lula não conseguiu projetar uma imagem isenta em relação aos casos de corrupão no país e "ter mantido a imagem de um presidente que saiu do meio do povo e que conseguiu atravessar a sua biografia de uma maneira limpa".
"O Lula não só se aliou às pessoas erradas, mas se aliou pelo poder. E alguns dizem que por algumas outras coisas piores, que seriam interesses financeiros, que eu acho que é uma suspeita muito forte", disse Cristovam Buarque à Sputnik Brasil.  
Já Waldir Miznerovicz, da Coordenação nacional do MST, saiu em defesa do ex-presidente Lula, argumentando que há uma ofensiva do atual governo para a retirada de direitos dos trabahadores e a criação de desgaste da figura do Lula.
"Uma ação que no nosso entendimento não passa de uma perseguição política e uma tentativa de desgaste de uma figura expressiva como é o ex-presidente Lula, que representa, sem dúvida nenhuma, uma alternativa, um projeto que se diferencia deste que está em curso",  frisou Miznerovics. O ex-presidente é suspeito de ter sido beneficiado por meio de uma reforma em um tríplex no Guarujá, litoral de São Paulo, imóvel que a defesa de Lula nega pertencer a ele. O tríplex em questão seria uma espécie de pagamento pela facilitação de processos para que a empreiteira OAS conseguisse fechar contratos com a Petrobrás.

Nenhum comentário:

Postar um comentário