sábado, 6 de maio de 2017

IRÃ - Irã ameaça queimar o acordo nuclear se Trump não o respeitar


Secretário de Estado norte-americano John Kerry e o ministro das Relações Exteriores do Irã Mohammad Javad Zarif duarnte o encontro bilateral, Viena, Áustria, 17 de maio de 2016

Irã ameaça queimar o acordo nuclear se Trump não o respeitar

© AFP 2017/ LEONHARD FOEGER / POOL
Mundo
URL curta
71940161

O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, disse, em presença de líderes militares superiores e outros representantes das autoridades do país, que se o próximo presidente dos EUA violar o acordo nuclear, o Irã queimará esse documento, informou a agência iraniana IRINN.

Khamenei disse também que "Não violamos o Plano de Ação Compreensiva Conjunta sobre o programa nuclear iraniano. Mas se a outra parte o violar, o que foi expresso pelos candidatos à presidência norte-americana, queimaremos este documento".

Segundo o aiatolá, Teerã cumpriu todas as suas obrigações fixadas no documento, mas apesar disso os EUA não levantam as sanções no setor bancário e as restrições em relação ao seguro de navios-tanque, bem como não descongelam as contas iranianas.
"Os norte-americanos não cumpriram uma parte importante das suas obrigações, enquanto nós fizemos tudo o que estava dependente de nós, em particular nós parámos o enriquecimento de urânio até mais de 20% e realizámos a desmontagem da zona ativa dos reatores nucleares de Fordow e Arak", destacou Khamenei.
O especialista iraniano Emad Abshenass pensa que esta declaração se destina ao presidenciável Donald Trump.
"Não é nenhum segredo que agora os EUA praticamente não cumprem suas obrigações previstas no acordo. Ao mesmo tempo, outros países-membros do grupo internacional '5+1' fazem todo o possível para implementar o acordo assinado. Entretanto, como foi previsto, os EUA estão recorrendo ao seu comportamento habitual não tencionando cumprir suas obrigações e violam mesmo o acordo", disse.

Segundo Abshenass, o líder supremo do Irã avisou que não convém acreditar nos EUA, mas muitos políticos insistiram em que era necessário preparar condições para a assinatura do acordo. O resultado de todos estes enormes esforços é que os EUA obstaculizam a realização do acordo. O especialista destacou que uma das exigências do Irã foi a possibilidade de comerciar com a comunidade internacional e o retorno de ativos financeiros iranianos. Se as exigências do Irã não são respeitadas, não há nenhum acordo nuclear para o Irã. Sem a participação norte-americana o acordo perde seu valor.
Abshenass disse que todos no Irã compreendem que as declarações de Trump são somente uma parte da campanha eleitoral, mas se for necessário o Irã dará uma resposta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário