sábado, 6 de maio de 2017

IRÃ - Irã ganha influência no clube espacial mundial - O Irã supera Japão, Espanha, Países Baixos, Brasil, Suíça, México e Ucrânia



Navio espacial em um aeródromo

Irã ganha influência no clube espacial mundial


© AFP 2017/

O Irã supera Japão, Espanha, Países Baixos, Brasil, Suíça, México e Ucrânia. Os cientistas iranianos publicaram mais de 340 artigos científicos durante um ano passado.

Secretário de Estado norte-americano John Kerry e o ministro das Relações Exteriores do Irã Mohammad Javad Zarif duarnte o encontro bilateral, Viena, Áustria, 17 de maio de 2016
© AFP 2017/ LEONHARD FOEGER / POOL

Mas os cientistas do Irã não se deixam seduzir por essas avaliações elevadas, afirmando que o Irã tem que resolver muitas questões no domínio espacial. Assim, o famoso escritor, jornalista da história da cosmonáutica e vencedor do concurso entre os jornalistas "Popularização da ciência no Irã-2014" Cirus Borzoo comunicou à Sputnik que não se deve orientar por este ranking.  A Sputnik apresenta os comentários do jornalista:
"Não se pode dizer que nos últimos anos o Irã tenha avançado na ciência espacial. Será um exagero, se formos pensar assim. 

O que pode ser classificado com um avanço é que o Irã conseguiu lançar o satélite da fabricação nacional Fajr e a cápsula biológica", disse ele. 

O jornalista espressou também que os dados de rankings estão frequentemente fora da realidade. Por exemplo, analista não reconhece o fato de o Irã superar na lista o Japão, país que trabalha há já muito tempo no domínio da exploração do espaço. 

"É evidente que o Irã está longe de países como o Japão. É mais provável que o 11º lugar no ranking mundial signifique que o Irã subiu três posições no ranking dos países que tinham realizado lançamentos orbitais de satélites".

Vamos recordar os resultados da exploração espacial iraniana no século XXI.

A República Islâmica do Irã, desde a inauguração da Agência Espacial do Irã e adaptação do primeiro plano de desenvolvimento para cinco anos, conseguiu se tornar em o sexto país a lançar animais para o espaço. Esse foi o primeiro voo suborbital da nave espacial Kaveshgyar-3 com cápsula biológica com rato, tartaruga e minhocas. A cápsula biológica regressou posteriormente à Terra com todos os animais sãos e salvos.
A porta-voz da chancelaria estadunidense, Jennifer Psaki numa conferência em 2 de dezembro de 2013
© Sputnik/ Vitaly Podvitsky

A etapa seguinte foi o lançamento da cápsula com um primata ao espaço.  Segundo a mídia iraniana, a cápsula com macaco foi levada para a órbita por um foguete-portador e acoplou à nave espacial Pishgam, atingindo a altitude de 120 km. Durante os últimos três anos, a Agência Espacial do Irã realizou três lançamentos de satélites orbitais de construção totalmente nacional.

Segundo previsões da mídia iraniana, o próximo objetivo do país será a realização de um voo tripulado ao espaço aberto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário