sábado, 27 de maio de 2017

G7 emite duro recado à Coreia do Norte e não descarta novas sanções

North Korean leader Kim Jong Un inspects the defence detachment on Jangjae Islet and the Hero Defence Detachment on Mu Islet located in the southernmost part of the waters off the southwest front, in this undated photo released by North Korea's Korean Central News Agency (KCNA) on May 5, 2017

G7 emite duro recado à Coreia do Norte e não descarta novas sanções

© REUTERS/ KCNA

Em seu comunicado final, o G7 emitiu um comunicado com uma forte mensagem de repúdio aos testes militares da Coreia do Norte. Para o primeiro-ministro japonês Shinzo Abe, é a primeira vez que o grupo reconhece a tensão na península da Coreia como uma questão prioritária.

"A Coreia do Norte, uma das principais prioridades da agenda internacional, continua a apresentar novos níveis de ameaça à paz internacional e ao regime de não proliferação (de armas nucleares) por meio de suas repetidos e contínuos desrespeitos ao direito internacional", o G7 afirmou por meio de um comunicado conjunto.
O comunicado também reafirmou a necessidade de Pyongyang cumprir com as resoluções do Conselho de Segurança da ONU e abandonar seus programas de mísseis nucleares e balísticos de forma "completa, verificável e irreversível". Segundo o documento, novas sanções não estão descartadas. Abe e o presidente dos Estados Unidos Donald Trump passaram a maior parte de uma reunião de uma hora nesta sexta-feira discutindo o programa nuclear da Corea do Norte. Trump, que chamou o líder norte-coreano Kim Jong-Un de "um louco com armas nucleares", prometeu que o problema posto pelo ditador "será resolvido".
Telegram
Siga Sputnik Brasil no Telegram. Todas as notícias mundiais do momento em um só canal. Não perca!

© REUTERS/ KCNA
Ásia e Oceania
URL curta
363217315

Em seu comunicado final, o G7 emitiu um comunicado com uma forte mensagem de repúdio aos testes militares da Coreia do Norte. Para o primeiro-ministro japonês Shinzo Abe, é a primeira vez que o grupo reconhece a tensão na península da Coreia como uma questão prioritária.

"A Coreia do Norte, uma das principais prioridades da agenda internacional, continua a apresentar novos níveis de ameaça à paz internacional e ao regime de não proliferação (de armas nucleares) por meio de suas repetidos e contínuos desrespeitos ao direito internacional", o G7 afirmou por meio de um comunicado conjunto.
O comunicado também reafirmou a necessidade de Pyongyang cumprir com as resoluções do Conselho de Segurança da ONU e abandonar seus programas de mísseis nucleares e balísticos de forma "completa, verificável e irreversível". Segundo o documento, novas sanções não estão descartadas. Abe e o presidente dos Estados Unidos Donald Trump passaram a maior parte de uma reunião de uma hora nesta sexta-feira discutindo o programa nuclear da Corea do Norte. Trump, que chamou o líder norte-coreano Kim Jong-Un de "um louco com armas nucleares", prometeu que o problema posto pelo ditador "será resolvido".
Telegram
Siga Sputnik Brasil no Telegram. Todas as notícias mundiais do momento em um só canal. Não perca!

Nenhum comentário:

Postar um comentário