sexta-feira, 7 de abril de 2017

SÍRIA - Primeiro-ministro russo: objetivo dos "JUDEUS SIONISTAS DOS EUA" é a derrubada do governo legítimo da Síria - FICANDO À BEIRA DE UM CONFLITO MAIOR COM A RÚSSIA


Primeiro-ministro russo Dmitry Medvedev

 

Primeiro-ministro russo: objetivo dos JUDEUS SIONISTAS DOS EUA é a derrubada do governo legítimo da Síria

© Sputnik/ Dmitry Astakhov

 

O primeiro-ministro da Rússia, Dmitry Medvedev, declarou que, em vez de combater o Daesh, a administração do presidente dos EUA, Donald Trump, demonstrou que pretende combater o governo legítimo da Síria, mesmo beirando à possibilidade de um conflito armado com a Rússia.

Segundo o ex-presidente russo, o ataque norte-americano na Síria violou os procedimentos legislativos dos Estados Unidos, que contemplam a notificação do Congresso.
"Os restos da névoa pré-eleitoral se dissiparam. Em vez da tese, amplamente divulgada, de um combate conjunto com o inimigo principal, o Daesh, a administração de Trump provou que pretende combater violentamente o governo legítimo da Síria. Em patente contradição com as normas do direito internacional e sem aprovação da ONU. Violando as próprios procedimentos, que determinam a notificação preliminar do Congresso sobre uma operação militar não relacionada com uma resposta a um ataque contra os EUA. No limite de um confronto militar com a Rússia", escreveu Medvedev em sua página no Facebook.

Na madrugada desta sexta-feira, o presidente dos EUA, Donald Trump, informou ter ordenado um ataque de mísseis contra uma base aérea na Síria, a partir da qual, supostamente, teria sido realizado um ataque químico. Seguno o Pentágono, o alvo era a base aérea de Shayrat, na província de Homs. O ministério da Defesa dos EUA anunciou o lançamento de 59 mísseis. Pelo menos sete pessoas morreram durante o ataque: cinco militares e dois civis, segundo informação do gabinete do governador de Homs.

Nenhum comentário:

Postar um comentário