sexta-feira, 28 de abril de 2017

Opinião: divergência entre EUA e Coreia do Sul sobre THAAD é só o início


THAAD norte-americano chega para Coreia do Sul

Opinião: divergência entre EUA e Coreia do Sul sobre THAAD é o início

© REUTERS/ USFK/Yonhap
Ásia e Oceania
URL curta
171954182

Donald Trump está mostrando atitude rigorosa para com Coreia do Sul, falou o analista russo Aleksandr Vorontsov ao serviço russo da Rádio Sputnik.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, espera que Coreia do Sul pague um bilhão de dólares pelo sistema THAAD.
​Por sua vez, o Ministério da Defesa da Coreia do Sul declarou que quem deve pagar são os EUA, comunicou a Yonhap, na sexta-feira (28), citando uma declaração do Ministério.
A declaração publicada afirma que a Coreia do Sul não vai alterar a sua atitude quanto ao pagamento do THAAD.
Protestos contra implementação do THAAD americano na Coreia do Sul, Seul, 13 de abril de 2017
© AP Photo/ Ahn Young-joon
Na sexta-feira, militares sul-coreanos comunicaram que a primeira série de equipamento para a instalação do sistema chegou à província de Seongju, onde será instalado. O ministério da Coreia do Sul acrescentou que a montagem completa do sistema deve ser realizada até o fim do ano. Entretanto, segundo o chefe do Comando do Pacífico norte-americano, almirante Harry Harris, o sistema de defesa antimíssil THAAD vai começar a funcionar em breve na Coreia do Sul. 
"Trata-se da atitude de Trump – forçar os aliados a pagar mais, sem esclarecer detalhes. No que toca ao THAAD, a Coreia do Sul, na realidade, dividiu um terreno para a instalação do mesmo, mas há discussões sérias na comunidade sobre a sua eficiência e utilização. Acredita-se que este sistema seja incapaz de defender a cidade mais importante da Coreia do Sul, ou seja, Seul", frisou Aleksandr Vorontsov ao serviço russo da Rádio Sputnik, adiantando que tudo indica que EUA precisem mais do THAAD na região do que a própria Coreia do Sul.
Segundo ele, as exigências dos EUA vão levar ao reforço da posição dos que apoiam o desenvolvimento do próprio programa nuclear na Coreia do Sul.
​"Parece que Trump acredita mesmo que atitude rígida vá funcionar, assim como funciona nos negócios. Mas sabemos que quando o negócio não está dando certo, as partes tentam chegar a um compromisso o mais rápido possível", acrescentou analista.  
Segundo ele, com os EUA ditando suas condições, vai aumentar o número de apoiadores do desenvolvimento do próprio programa nuclear da Coreia do Sul.

Nenhum comentário:

Postar um comentário