sexta-feira, 28 de abril de 2017

Greve Geral: Temer critica bloqueio de vias em atos e reafirma compromisso com reformas


Temer garante que novo ministro da Justiça não será escolhido por conveniências partidárias

Greve Geral: Temer critica bloqueio de vias em atos e reafirma compromisso com reformas

Beto Barata/PR
Brasil
URL curta
31461212

O presidente Michel Temer lançou uma nota na noite desta sexta-feira (28) comentando as manifestações da greve geral que ocorreram em todo o país.

"As manifestações políticas convocadas para esta sexta-feira ocorreram livremente em todo país. Houve a mais ampla garantia ao direito de expressão, mesmo nas menores aglomerações. Infelizmente, pequenos grupos bloquearam rodovias e avenidas para impedir o direito de ir e vir do cidadão, que acabou impossibilitado de chegar ao seu local de trabalho ou de transitar livremente", disse Temer em nota.  O presidente brasileiro comentou os incidentes de confronto entre manifestantes e policias, citando, em particular o Rio de Janeiro, onde a polícia reprimiu os manifestantes com bombas de gás lacirmogênio, resultando em cenário de guerra no centro da cidade. Mais de 10 ônbus foram queimados na cidade carioca pelos manifestantes.
"Fatos isolados de violência também foram registrados, como os lamentáveis e graves incidentes ocorridos no Rio de Janeiro. O governo federal reafirma seu compromisso com a democracia e com as instituições brasileiras. O trabalho em prol da modernização da legislação nacional continuará, com debate amplo e franco, realizado na arena adequada para essa discussão, que é o Congresso Nacional", acrescentou.
O presidente também mencionou o período de crise que vive o Brasil, afirmando que "o trabalhador brasileiro luta intensamente nos últimos meses para superar a maior recessão econômica que o país já enfrentou em sua história".
"A esse esforço se somam todas as ações do governo, que acredita na força da unidade de nosso país para vencer a crise que herdamos e trazer o Brasil de volta aos trilhos do desenvolvimento social e do crescimento econômico", completou

Nenhum comentário:

Postar um comentário