sexta-feira, 31 de março de 2017

Venezuela denuncia ataque da direita regional contra a democracia


Delcy Rodríguez, ministra das Relações Exteriores da Venezuela (arquivo)

Venezuela denuncia ataque da direita regional contra a democracia

Federico Parra/AFP

A ministra das Relações Exteriores da Venezuela, Delcy Rodríguez, divulgou uma mensagem na internet condenando um ataque da "direita regional" contra o sistema democrático do seu país, atingido por uma profunda crise política e econômica que, na última quarta-feira, culminou na destituição do parlamento pelo Tribunal Supremo de Justiça (TSJ).


Rodríguez, que, recentemente, qualificou o Brasil como "vergonha mundial", também utilizou seu Twitter para criticar o Peru, que retirou o seu embaixador de Caracas por considerar que houve uma ruptura da democracia na Venezuela.
"A Venezuela rechaça categoricamente o comunicado ingerencista do governo peruano sobre assuntos da jurisdição interna venezuelana. É lamentável que, ante os graves problemas que sofre o povo irmão do Peru, suas autoridades se dediquem a agredir a Venezuela", disse a chanceler.
Ao tomar sua decisão ontem, o TSJ da Venezuela disse que a Assembleia Nacional, controlada pela oposição ao governo de Nicolás Maduro, estaria em situação de desacato, por não cumprir uma série de determinações judiciais. Com isso, o poder legislativo passou para o Tribunal Supremo de Justiça, manobra duramente criticada no exterior e vista, por opositores, como um golpe de Estado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário