domingo, 5 de março de 2017

PUTIN É O HOMEM MAIS PODEROSO DO MUNDO - SEGUNDO A FORBES

EXPRESS BYBLOS HOTEL   
SETOR HOTELEIRO NORTE   -  SHN 3 BL - E  –  BEM  NO  CORAÇÂO   DE   BRASÍLIA
RESERVAS E INFORMAÇÕES TEL - 61 3326 1570 --  PROMOCIONAL
SOLT- 79,90 CASAL-99,90 TRIP-129,90 VAL–20/3/17
-----------------------------------------------------------------------
Vladimir Putin, presidente da Rússia e homem mais poderoso do mundo, segundo a Forbes

Putin ainda é o homem mais poderoso do mundo, segundo a Forbes

© Sputnik/ Sergey Guneev

O presidente russo, Vladimir Putin, foi considerado pela revista Forbes o homem mais poderoso do mundo, pelo terceiro ano consecutivo.


Segundo o ranking publicado nesta quarta-feira, apesar das dificuldades e das pressões externas, o chefe de Estado da Rússia continua provando ao mundo que é capaz de tomar suas próprias decisões, desafiando os Estados Unidos, a OTAN, defendendo seus parceiros e recebendo um apoio inquestionável por parte da população russa. Para a Forbes, Putin merece mais uma vez essa liderança por continuar aumentando a influência de Moscou no cenário internacional. 

Na segunda posição da lista compilada pela revista norte-americana aparece a chanceler da Alemanha, Angela Merkel. Em quinto lugar no ranking do ano passado, a mulher mais poderosa do mundo recebeu uma atenção especial dos editores por conta das suas opiniões decisivas no impasse sobre a dívida grega e na gestão da atual crise migratória na Europa.  

Cada vez mais questionado dentro do seu próprio país, à medida que se aproxima do final do seu mandato, o presidente dos EUA, Barack Obama, perdeu uma colocação em relação ao ano passado, ocupando agora o terceiro lugar. De acordo com os responsáveis pela classificação, Obama, embora líder da maior potência mundial, precisa lutar mais do que nunca para manter a sua influência, ofuscada pelas ações de Merkel, na 
Europa, e de Putin, no Oriente Médio. 

Completam o Top 10 da Forbes o Papa Francisco, o presidente chinês, Xi Jinping, o empresário Bill Gates, a presidente do Federal Reserve, Janet Yellen, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, o premier da Índia, Narendra Modi, e o diretor executivo da Alphabet, Larry Page.

Nenhum comentário:

Postar um comentário