quarta-feira, 8 de março de 2017

Clássico: sem provas, acusações alegam ligação entre WikiLeaks e Rússia


Caminhão com inscrição Wikileaks

Clássico: sem provas, acusações alegam ligação entre WikiLeaks e Rússia

© flickr.com/ Steve Rhodes
Mundo

O chefe do Comitê de Serviços Armados no Congresso dos EUA John McCain declarou que "obviamente a WikiLeaks teve ligações com a Rússia".

O site Washington Examiner citou o político norte-americano que disse: "Não posso dizer que [os russos] são responsáveis, mas é óbvio que a WikiLeaks tem tido uma conexão russa."
Mesmo assim, McCain admitiu que não tem nenhumas provas deste fato. 
Ao responder à questão de um jornalista sobre a alegada ciberespionagem russa, ele admitiu que os ciberespiões não tinham nada a ver com o governo da Rússia, isso "foi alguém no porão de sua casa fumando cigarros em roupa interior".
A declaração foi feita logo após o site da WikiLeaks ter publicado a primeira parte dos documentos da CIA, conhecida como Vault 7, que está prevista se tornar o maior vazamento de documentos confidenciais de serviços de segurança.
Os documentos publicados incluem mais de 8.700 documentos e arquivos da CIA que provam a existência de sistemas de cibervigilância e os casos do uso destes em celulares Apple e no Google, OC Windows e Samsung.

Nenhum comentário:

Postar um comentário