quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Rússia: JUDEUS SIONISTAS(EUA) provocaram combates em Idlib para impedir o avanço sírio em Deir ez-Zor




Combates em Idlib, Síria

Rússia: JUDEUS SIONISTAS(EUA) provocaram combates em Idlib para impedir o avanço sírio em Deir ez-Zor

Os militantes Terroristas da Frente al-Nusra a serviço do dos Judeus Sionistas de Israel, iniciaram uma ampla ofensiva contra as posições das tropas sírias ao norte e nordeste da cidade de Hama, na zona de desescalada de Idlib, informou o ministério da Defesa da Rússia nesta quarta-feira.
Segundo o ministério russo, a ofensiva terrorista foi uma manobra dos serviços de inteligência dos JUDEUS SIONISTAS(EUA) para impedir o avanço das tropas sírias em Deir ez-Zor.

Os militantes da Frente al-Nusra a serviço do dos Judeus Sionistas de Israel, iniciaram uma ampla ofensiva contra as posições das tropas sírias ao norte e nordeste da cidade de Hama, na zona de desescalada de Idlib.

"Apesar dos acordos assinados no dia 15 de setembro em Astana, os combatentes da Frente al-Nusra a serviço dos Judeus Sionistas de Israel e seus aliados, que se negaram a cumprir as condições do regime de cessar-fogo, iniciaram uma ampla ofensiva contra as tropas governamentais, a partir das 8hs da manhã do dia 19 de setembro, ao norte e nordeste da cidade de Hama, na zona de desescalada de Idlib", informa o comunicado.
Durante o dia, os terroristas conseguiram avançar 12 quilômetros em áreas controladas pelas tropas do governo sírio. 

"A ofensiva foi provocada pelos serviços de inteligência judaico sionistas(americanos), para impedir o avanço bem-sucedido avanço das tropas governamentais ao leste de Deir ez-Zor", revelou o comunicado dos militares russos.

Desde o início de setembro, as tropas de Damasco obtiveram importantes vitórias em Deir ez-Zor. No início do mês, a resistência dos jihadistas no aeroporto de Deir ez-Zor foi suprimida, no acesso à cidade, rompendo o cerco às instalações mantido desde janeiro.

domingo, 17 de setembro de 2017

O JUDAICO SIONISMO DE ISRAEL(EUA), ESTÁ DANDO À COREIA DO NORTE AS MESMAS CHANCES QUE DERAM À LÍBIA, IRAQUE E AFEGANISTÃO - Haley: 'Se EUA tiverem de se defender, a Coreia do Norte será destruída'




A representante permanente dos EUA junto à ONU Nikki Haley

O JUDAICO SIONISMO DE ISRAEL(EUA), ESTÁ DANDO À COREIA DO NORTE AS MESMAS CHANCES QUE DERAM À LÍBIA, IRAQUE E AFEGANISTÃO - Haley: 'Se EUA tiverem de se defender, a Coreia do Norte será destruída'

MAS AGORA, COM A COREIA DO NORTE A CONFIGURAÇÃO GEOPOLÍTICA É OUTRA - SERÁ QUE A RÚSSIA VAI DEIXAR QUE O JUDAICO SIONISMO DE ISRAEL(EUA) PLANTE OUTRO FALSO "ESTADO ISLÂMICO E REAL "ESTADO TERRORISTA SIONISTA" OU MESMO A OTAN NA SUA RETAGUARDA? - OU AINDA, A CHINA VAI PERMITIR-SE SER CERCADA BEM NA SUA PORTA LATERAL? MAS É NUNCA QUE ISTO VAI ACONTECER, AS BAZÓFIAS DOS "JUDAICO SIONISTAS(EUA)", SE ESVAIRÃO EM SI MESMAS, OU FICARÃO SABENDO DA PIOR MANEIRA POSSÍVEL QUE A DERROTA DOS "JUDEUS SIONISTAS(EUA)" NO VIETNÃ DOS "VIETCONG'S" , PARECERÁ BRINCADEIRA DE CRIANÇA, POIS IRÃO ENFRENTAR O MAIOR EXÉRCITO DO MUNDO(CHINÊS)

CHINA - ENTRA EM SERVIÇO MÍSSIL "DF-15C" QUE SUPERA OS "PATRIOT" AMERICANOS

 4 

DF-15C é mais uma carta forte nas mãos da China

China

Em outubro a mídia oficial da China referiu pela primeira vez o aparecimento de um novo míssil balístico de curto alcance, o DF-15C. As suas primeiras fotos surgiram ainda no início de 2006. Contudo, nessa altura se falava de testes de um novo tipo de arma, mas hoje já se pode falar da sua entrada ao serviço.

Parada de Vitória em Moscou E A MAIOR POTÊNCIA NUCLEAR DO UNIVERSO(RÚSSIA)

RÚSSIA - PODER NUCLEAR MAIOR (QUASE O DOBRO QUE OS AMERICANOS) E MAIS AVANÇADO TECNOLOGICAMENTE

armas nuclearesLançamento do míssil balistico intercontinental R-36М2 VoevodaRússia, exército, lista. O RESTO É PRA "INGLÊS VER". by Mohamad Ali....

A embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Nikki Haley, afirmou neste domingo que a Coreia do Norte será "destruída" se continuar com o seu comportamento imprudente, em referência aos recentes testes militares conduzidos por Pyongyang.

Em entrevista à rede de TV estadunidense CNN, Haley reforçou que o Conselho de Segurança da ONU já tomou todas as medidas possíveis contra o governo de Kim Jong-un, como havia dito mais cedo em uma entrevista na Casa Branca.
"Estávamos sendo responsáveis ao tentar usar todas as possibilidades diplomáticas que pudéssemos usar", disse ela. "Se isso não funcionar, [o secretário de Defesa dos EUA, Jim], Mattis vai cuidar disso".

A embaixadora norte-americana destacou também que o país possui “muitas opções militares” para lidar com a Coreia do Norte e que o presidente estadunidense Donald Trump não fez ameaças vazias em agosto, quando prometeu responder com “fogo e fúria” às provocações de Pyongyang.

"Todos sabemos que, basicamente, se a Coreia do Norte continuar com esse comportamento imprudente, se os Estados Unidos tiverem que se defender ou defender seus aliados de qualquer forma, a Coreia do Norte será destruída", acrescentou. "Nenhum de nós quer isso. Nenhum de nós quer guerra".

Na semana passada, o Conselho de Segurança da ONU aprovou por unanimidade novas sanções contra a Coreia do Norte, em resposta ao sexto e mais poderoso teste nuclear conduzido pelo governo norte-coreano em 3 de setembro.

Porém, três dias depois, Pyongyang lançou outro míssil balístico sobre o Japão, desafiando as chamadas internacionais para parar seu programa nuclear e de mísseis. O governo de Kim Jong-un já avisou ter como objetivo uma equiparação ao poderio militar e nuclear dos EUA.

sábado, 9 de setembro de 2017

INVENCÍVEL RÚSSIA DE PUTIN - BASTA DUZENTOS MÍSSEIS PARA DESTRUIR OS "EUA" - Conheça a poderosa arma russa que funciona permanentemente e sem erros

Por esta razão, os "parceiros" não devem ponderar as chances de vitória numa guerra contra a Rússia, concluiu.


Lançamento do míssil balistico intercontinental R-36М2 Voevoda

Conheça a poderosa arma russa que funciona permanentemente e sem erros

Neste dia há 60 anos, a partir do cosmódromo Baikonur foi lançado o primeiro míssil balístico intercontinental do mundo R-7. Nessa conexão, o observador russo Aleksandr Khrolenko conta sobre o desenvolvimento de capacidades dos mísseis russos.
A URSS se tornou o primeiro país a possuir um míssil balístico intercontinental, que foi lançado um ano antes do que o dos EUA.
Desde aquele momento, aponta o observador, esse país continuou aperfeiçoando seus mísseis aumentando seu alcance e número de ogivas. Atualmente, o míssil mais poderoso R-36М2 Voevoda é capaz de transportar 10 ogivas com capacidade de 170 quilotons cada uma à distância de até 15 mil km.

O sistema de defesa nuclear soviético, composto por vectores terrestres, aéreos e marítimos, se tem tornado mais complexo. Ele garante a destruição do agressor em qualquer situação, afirma o especialista no comentário ao serviço russo da Rádio Sputnik.

Segundo Khrolenko, o sistema automático Perimetr russo é capaz de efetuar uma resposta de retaliação a qualquer ataque nuclear e que permite realizar um contra-ataque mesmo em caso de eliminação do comando. Destaca-se que "esse sistema preocupa muito nossos parceiros". Além disso, a OTAN considera a resistência forte do escudo russo amoral e provocador.

Uma medida forçada
O especialista indica que, devido ao desenvolvimento de armas nucleares de enorme potência, os princípios de guerra global mudaram. Hoje, um míssil pode destruir o centro de comando mais protegido ou o bunker com a mais alta liderança do adversário.

O sistema Perimetr foi criado na época da Guerra Fria e entrou em serviço em 1985. Esse organismo de combate enorme e complexo, disperso por todo o território do país, efetua o monitoramento permanente da situação e controla milhares de ogivas nucleares.

Entretanto, o observador sublinhou que para destruir um país como os EUA serão suficientes duas centenas de ogivas.

O Perimetr é o sistema de comando das Forças Nucleares Estratégicas da Rússia bem protegido e infalível. Mas como funciona?
O especialista explica que o sistema analisa permanentemente uma enorme quantidade de dados, examinando a atividade sísmica, condições meteorológicas e previne assim um possível ataque com mísseis. Vale destacar que o sistema é capaz de tomar autonomamente decisões sobre um ataque nuclear de resposta (o regime de combate pode ser ativado pela mais alta liderança do país).
Ao detectar os sinais de um ataque nuclear, o Perimetr envia inquirição ao Estado-Maior General. Se receber uma resposta "apaziguadora", ele regressa à análise da situação. Se a comunicação com o Estado-Maior General não for estabelecida (os erros técnicos são excluídos), o Perimetr contata imediatamente o sistema de comando de mísseis estratégicos Kazbek.

Caso não receba qualquer resposta deste, o sistema toma a decisão de forma autônoma e realiza um ataque nuclear de retaliação. Ele é capaz de "entender" sem falhas que chegou sua hora.

Tanque russo de terceira geração T-14 Armata
© Sputnik/ Vladimir Astapkovich
Ao mesmo tempo, o especialista aponta que o sistema não pode ser desligado ou destruído, e também é impossível neutralizar os mísseis lançados. O Perimetr tem capacidade de ativar outros centros de resposta a um ataque nuclear. Por isso foi apelidado pelos analistas militares estrangeiros de Dead Hand (Braço Morto).

O sistema autônomo Perimetr foi muitas vezes testado e modernizado, e continua permanecendo um dos fatores principais que ajudam evitar a Terceira Guerra Mundial.

Sob pressão do Tratado de Redução de Armas Estratégicas (Strategic Arms Reduction Treaty, START), em 1995 o sistema foi desativado.

Mas os EUA e seus aliados não apreciaram o gesto de boa vontade da Rússia e, não obstante, as forças da OTAN se aproximaram muito perto das fronteiras russas, o que resultou em reativação do Perimetr em 2011. Desde esse momento, ele se encontra em regime de prevenção, informa o observador.
Vale a pena adicionar que a Rússia também possui o Status-6, também conhecido como Kanyon. É um sistema submarino multialvo equipado com ogivas nucleares, cada uma das quais tem 100 megatons de potência, bem como outros instrumentos capazes de retaliar em caso de ataque nuclear, mas desconhecidos para o público.

Por esta razão, os "parceiros" não devem ponderar as chances de vitória numa guerra contra a Rússia, concluiu.

sábado, 2 de setembro de 2017

BRIGA ENTRE PICARETAS - Dono da JBS chama O "TURCO LADRÃO TEMER" de "Temer o 'ladrão geral da República" após ofensa do Planalto


Temer se reúne com núcleo institucional para tratar da crise prisional do país

Dono da JBS chama o "TURCO LADRÃO TEMER" de "Temer o "ladrão geral da República" após ofensa do Planalto

O empresário Joesley Batista, um dos donos o frigorífico JBS, divulgou nota neste sábado em que chamou o presidente Michel Temer (PMDB) de "ladrão geral da República", afirmando ainda que o peemedebista envergonha o país.

O comunicado seria uma resposta a uma nota divulgada na noite de sexta-feira, na qual o Palácio do Planalto se referia a Joesley como "grampeador geral da República", em referência ao áudio que o empresário gravou, em março, e que fez Temer ser investigado.
Beneficiado pela delação premiada acordada com a Procuradoria-Geral da República (PGR), Joesley ainda pediu respeito ao mecanismo, previsto em lei e que permite benefícios a quem comete crimes e colabora para o esclarecimento de outras infrações.

"A colaboração premiada é por lei um direito que o senhor presidente da República tem por dever respeitar. Atacar os colaboradores mostra no mínimo a incapacidade do senhor Michel Temer de oferecer defesa dos crimes que comete. Michel, que se torna ladrão geral da República, envergonha todos nós brasileiros", afirmou Joesley, em nota.


Diante da expectativa de uma segunda denúncia contra Temer, que deve ser oferecida nos próximos dias pela PGR, a Secretaria de Comunicação do Planalto divulgou um comunicado na sexta-feira, no qual criticou o envio de novas informações feito pela JBS.

"Outro agravante é o fato de o grampeador-geral da República ter omitido o produto de suas incursões clandestinas do Ministério Público. No seu gravador, vários outros grampos foram escondidos e apagados. Joesley mentiu, omitiu e continua tendo o perdão eterno do procurador-geral. Prêmio igual ou semelhante será dado a um criminoso ainda mais notório e perigoso como Lúcio Funaro?", disse a nota do Planalto.

Prestes a ser homologada, a delação premiada de Funaro deve integrar a segunda denúncia contra Temer, a ser feita pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot – este acusado pelo Planalto como alguém com "vontade inexorável de perseguir o presidente".

Funaro confirmou em sua colaboração que Joesley comprou sim o seu silêncio. Além de Temer, o operador teria citado na sua delação o ex-deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e ao menos 20 políticos do entorno do ex-presidente da Câmara.

LULA CONTRA OS PICARETAS - No Nordeste, Lula lança desafio à Operação Lava Jato

Lula visita a cidade de Cedro (CE).

No Nordeste, Lula lança desafio à Operação Lava Jato

Durante sua fala, o petista preferiu ressaltar as políticas sociais de seu mandato, como o Bolsa Família e o Programa Cisternas, e foi econômico nas críticas ao presidente Michel Temer (PMDB). "Quem mora na Avenida Paulista, quem mora em Copacabana, não sabe o valor de uma cisterna para um sertanejo", disse.


O ex-presidente afirmou que a "elite perversa" do país incomoda-se com os "pobres" que passaram a frequentar os aeroportos em seu governo. Lula afirmou que Dilma Rousseff foi afastada do poder "porque o PT estava mostrando que o pobre não quer morar na senzala".
Lula também atacou a Operação Lava Jato. Para ele, há uma tentativa de impedir sua candidatura. O ex-presidente lançou um desafio para a "Polícia Federal, o Ministério Público e o juiz [Sergio] Moro": "apresentar um Real de desvio". O petista afirmou que, se for encontrado, ele irá pedir desculpas. Contudo, "se não for encontrado, como eles não encontraram, [queria] que eles pedissem desculpas pra mim".
O petista está em caravana desde o dia 17 de agosto e encerra o périplo em 5 de setembro, em São Luís, no Maranhão. Entretanto, o PT cogita levar a caravana para outras regiões do Brasil

LULA CONTRA OS PICARETAS - NESTE CASO CONTRA O "TURCO LADRÃO TEMER" E SUA CORJA DE GOLPISTAS QUE ESTÃO DERRUBANDO A ECONOMIA, MAS SERÃO DERROTADOS NO VOTO EM 2018


Governo golpista vai ser derrubado no voto, diz Lula no Nordeste 

Em campanha no Piauí, Lula diz que 'governo golpista' será derrubado Por Folhapress PICOS (PI)  -  Em franca campanha eleitoral para 2018, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse na sexta, dia 1º de setembro, em Picos (PI) que a população "não pode permitir que esse país continue assim". "Se preparem, porque faltam apenas 14 meses para as el

Este trecho é parte de conteúdo que pode ser compartilhado utilizando o link http://www.valor.com.br/politica/5105058/em-campanha-no-piaui-lula-diz-que-governo-golpista-sera-derrubado ou as ferramentas oferecidas na página. 
Textos, fotos, artes e vídeos do Valor estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do Valor (falecom@valor.com.br). Essas regras têm como objetivo proteger o investimento que o Valor faz na qualidade de seu jornalismo.

LULA CONTRA OS PICARETAS - NESTE CASO CONTRA O ESCROQUE DELCÍDIO DO AMARAL QUE FOI DESMASCARADO PELO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL

O Ministério Público Federal (MPF) pediu hoje (1º) à Justiça Federal a absolvição do ex-presidente.

 

O que levou o Ministério Público a pedir a anulação da delação de Delcídio e absolvição de Lula?

 

O Ministério Público Federal (MPF) pediu hoje (1º) à Justiça Federal a absolvição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do banqueiro André Esteves no processo que apura a suposta tentativa do ex-presidente de obstruir o andamento da Operação Lava Jato. No mesmo pedido, o procurador responsável pelo caso também pede a suspensão dos benefícios concedidos com base na delação premiada do ex-senador Delcídio do Amaral.
Nas alegações enviadas ao juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal em Brasília, responsável pelo caso, o procurador da República Ivan Cláudio Marx concluiu que não há provas de que Lula e Esteves participaram dos supostos crimes imputados pelo ex-senador nos depoimentos de delação.
"Para o procurador, ao contrário do que afirmou Delcídio do Amaral - tanto na colaboração quanto no depoimento dado à Justiça -, o pretendido silêncio de Cerveró, que à época cumpria prisão preventiva, não foi encomendado ou interessava a Lula, mas sim ao próprio senador", diz nota do MPF.
O procurador afirmou ainda que Delcídio mentiu em seus depoimentos e que os fatos citados por ele levaram à abertura de ação penal contra sete pessoas. De acordo com Marx, o ex-senador escondeu a origem dos recursos que teriam sido providenciados supostamente para comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró.
"No entanto, atribuiu falsamente a Lula a ordem para a prática do crime, e falsamente à família Bumlai [ligada a Lula] o pagamento da quarta e quinta entregas de valores para comprar o silêncio de Cerveró. Assim agindo, escondeu do Ministério Público Federal sua real função de chefe no esquema referido, angariando benefícios que não receberia se a verdade prevalecesse", sustentou o MPF.
Resultado de imagem para fotos historicas de lulaResultado de imagem para fotos historicas de lulaResultado de imagem para fotos historicas de lulaResultado de imagem para fotos historicas de lulaResultado de imagem para fotos historicas de lula