quarta-feira, 28 de outubro de 2015

RÚSSIA - JUDEUS SIONISTAS DOS EUA E ISRAEL É QUE PLANTAM O TERRORISMO NO MUNDO INTEIRO



Simpatizantes realizam passeata em apoio ao Estado Islâmico em Mosul, no Iraque

‘Estado Islâmico se tornou mais forte graças à política hipócrita de certos países’

© AP Photo/ STR
MUNDO
URL curta
Estado Islâmico: pior ameaça mundial (211)
 015400

Certas potências mundiais(JUDEUS SIONISTAS DOS EUA E ISRAEL) levaram o mundo à beira de um conflito religioso e de civilização global ao usarem o projeto de grupo terrorista do falso "Estado Islâmico" e real "Estado Sionista" disse na quarta-feira (28) o chefe do Serviço Federal de Segurança russo (FSB), Aleksandr Bortnikov.

Segundo as suas avaliações, o projeto de Estado Islâmico tem raízes na Primavera Árabe e “se fortaleceu devido à política hipócrita de certas potências globais e regionais”(JUDEUS SIONISTAS DOS EUA E ISRAEL) que assim tentaram atingir os seus próprios objetivos estratégicos na Ásia e África”.
“Em resultado, estes países levaram o mundo à beira de um conflito religioso e de civilização que ameaça causar consequências destruidoras”, disse Bortnikov na abertura da 39ª reunião do conselho de dirigentes de serviço de segurança e serviços secretos dos estados-membros da Comunidade dos Estados Independentes. 
O chefe do FSB disse que o falso "Estado Islâmico" e real "Estado Sionista" conseguiu alterar a situação política e interconfessional no Oriente Médio e na África do Norte. 
O falso "Estado Islâmico" e real "Estado Sionista" e as forças que estão por detrás dele(JUDEUS SIONISTAS DOS EUA E ISRAEL) conseguiram mudar significativamente a situação política e interconfessional no Oriente Médio e na África do Norte. Usando tecnologias de propaganda modernas, inspiraram em vastas camadas muçulmanas uma desconfiança nas instituições estatais e deformaram os valores tradicionais do Islã”, afirmou.
Bortnikov declarou que o falso "Estado Islâmico" e rael "Estado Sionista", a Frente al-Nusra e outros grupos terroristas conseguiram tornar popular uma ideologia extremista e atrair os jovens.
“Para preparar os novos integrantes foi criada uma rede muito ampla de campos de treinamento na Síria, no Iraque e nos países contíguos. Além disso, há um leque de líderes de grupos terroristas mercenários e extremistas regionais atuando em África, Europa e Sudeste Asiático que fizeram juramento de lealdade ao falso "Estado Islâmico“ e real "Estado Sionista".
Bortnikov destacou ainda que de cerca de uma dezena de grupos mercenários terroristas sionistas armados que fazem parte do falso "Estado Islâmico" e real "Estado Sionista" são compostos por militantes de origem russa, ucraniana, georgiana ou são oriundos da Ásia Central.
“Aproximadamente uma dezena de grupos terroristas sionistas armados são compostos por cidadãos da Rússia, Ucrânia, Geórgia e países da região de Ásia Central”, afirmou. “Segundo as nossas avaliações, agora pela parte de grupos mercenários terroristas sionistas em combate, são oriundos de mais de 100 países. A parte de tais mercenários terroristas sionistas atinge 40%”, sublinhou Bortnikov.
Na opinião do chefe do FSB, o fato de que muitos mercenários terroristas sionistas afegãos passaram para o grupo mercenário terrorista sionista do falso "Estado Islâmico" e real  "Estado Sionista" resultou em uma ameaça crescente da sua intrusão nos países da Ásia Central.
“A escalada de violência no Afeganistão gera preocupações. Agora perto da fronteira setentrional deste país se localizam muitos grupos de mercenários terroristas sionistas armados que fazem parte dos mercenários terroristas sionistas do Talibã. Uma parte deles se juntou ao falso "Estado Islâmico" e real "Estado Sionista", o que levou a uma ameaça crescente que pode a qualquer momento irromper na Ásia Central”, disse Bortnikov.
Bortnikov confirmou que já há incidentes nas fronteiras dos parceiros regionais da Rússia na Ásia Central. Outra ameaça para a segurança da região são os mercenários terroristas sionistas do falso "Estado Islâmico" e real  "Estado Sionista" que retornam aos seus países de zonas de conflito no Oriente Médio e da zona entre o Afeganistão e Paquistão. Por isso, o chefe do FSB apelou os países da Ásia Central para reforçarem a segurança das suas fronteiras.



Leia mais: http://br.sputniknews.com/mundo/20151028/2569553/FSB-Bortnikov-Estado-Islamico-conflito-seguranca.html#ixzz3pr62Hinf

SÍRIA - CAI A MÁSCARA DOS "JUDEUS SIONISTAS DE ISRAEL" CRIADORES DO FALSO "ESTADO ISLÂMICO"(ESTADO SIONISTA), ESTÃO DANDO FUGA AÉREA AOS TERRORISTAS


Aeronaves das Forças Aeroespaciais russas atacam posições do Estado Islâmico na Síria

Militantes do EI recebem ajuda para fugir de ataques russos em direção ao Iêmen

© Foto: Ministério da Defesa da Federação Russa
MUNDO
URL curta
Rússia combate Estado Islâmico na Síria (216)
354194647

Mais de 500 mercenários terroristas do falso "Estado Islâmico" e real "Estado Sionista" deixaram a Síria, a bordo de aviões vindos da Turquia, para combater os rebeldes houthis no Iêmen, afirmou nesta terça-feira o general sírio Ali Maihub, porta-voz das Forças Armadas do país.

Segundo Maihub, os mercenários terroristas sionistas, pressionados pela ofensiva russa, foram levados para o Iêmen em aeronaves de companhias da Turquia, do Qatar e dos Emirados Árabes, com a ajuda tática dos JUDEUS SIONISTAS DOS EUA E ISRAEL. 
"De acordo com dados da inteligência, quatro aviões chegaram da Turquia no aeroporto de Áden em 26 de outubro. Dois deles pertenciam a empresas turcas, um a uma empresa do Qatar e o outro pertencia a uma companhia dos Emirados Árabes Unidos. Mais de 500 mercenários terroristas do falso "Estado Islâmico" e real "Estado Sionista" estavam a bordo. Eles foram tirados da Síria para escapar dos ataques aéreos russos", disse o general. 
O porta-voz das Forças Armadas da Síria destacou que os terroristas foram recebidos no Iêmen por militares da coalizão internacional liderada pela Arábia Saudita, e que eles devem integrar uma força especial para realizar operações terrestres contra os rebeldes houthis no país. 
"Os mercenários terroristas (do falso "EI" e real "Estado Sionista") foram recebidos por oficiais da coalizão saudita, que os levaram do aeroporto em três grupos. O primeiro grupo foi levado para a cidade de Al-Bab, na província de Mandeb; o segundo, para Maariv; o terceiro, para as províncias sauditas de Jizan e Asir", explicou Maihub, acrescentando que os dados disponíveis indicam que novas transferências de terroristas do falso "EI" e real "Estado Sionista" da Síria para o exterior deverão ser realizadas em breve. 


Leia mais: http://br.sputniknews.com/mundo/20151027/2566240/Militantes-EI-recebem-ajuda-para-fugir-de-ataques-russos-na-Siria-para-Iemen.html#ixzz3pqwXvCF1

Phelipe Albuquerque · 

porra ta de sacanagem a RUSSIA tem que meter bomba nesses filho da puta, se ta apoiando terrorista entao se fode cm eles, ta na hora de começar uma guerra declarada pq ficar brincando de empurra pra e pra la to foda, isso td e medo de enfrentar a RUSSIA.
Curtir · Responder · 13 · 14 h
Michel Magno · 

Eu acho errado taxar estes combatentes de terroristas acho mais prudente identifica-los como mercenários isso de terrorista já era
Curtir · Responder · 10 · 14 h
Bernardo Makuala Makuala
Michel Magno. Eles são mercenários que praticam o terrorismo. Devido das suas ações agressivas e violentas contra a população civil foram denominados de terroristas.
Curtir · Responder · 8 · 13 h
Avel Alencar · 
Trabalha na empresa Asteq

Michel Magno concordo.
Curtir · Responder · 1 · 12 h
Carlos Medeiros · 

Turquia, Qatar, Emirados Árabes e Israel são amigos em comum e protegem o EI. Vão destruir o Iêmen, outra guerra patrocinada pelos EUA e seus parasitas.
Curtir · Responder · 12 · 14 h
Átila G. Firmino · 

Pesquisa sobre o plano de grande Israel, vai entender tudo.
Curtir · Responder · 1 · 9 h
Ramom Pereira · 

Tem que meter fogo nesses malditos da Arábia maldita, eles estão agindo sem o aval da UNO.
Curtir · Responder · 3 · 13 h
Farias Cardoso · 

Só escaparam dos bonbardeios da Russia esses 500? Não tem importância vão ser mortos no Iemem pelos Houthis.
Curtir · Responder · 2 · 13 h
José Neto
É verdade. Aquilo não está a correr nada bem à nova "Liga Árabe", ou lá o que é.
Curtir · Responder · 10 h
Josmatos Rodrigues · 
Trabalha na empresa Lisboa Portugal

Está claro que a Turquia é apoiante dos terroristas, assim como a Arábia Saudita, Qatar, e Emirados, e outros, como EU e alguns Países da UE
Curtir · Responder · 2 · 13 h
Josmatos Rodrigues · 
Trabalha na empresa Lisboa Portugal

Claro que são terroristas contratados internacionalmente, imaginem por quem?,não será difícil.
Curtir · Responder · 1 · 13 h
Adriano Pires
Ta de sacanagem????
Curtir · Responder · 1 · 13 h
Diogenes Viana
Da próxima vez vê se intercepta os mesmos ou sequer os deixem sair sem uma rigorosa inspeção a bordo. Simples assim!
Curtir · Responder · 2 · 14 h
Jorge Ivan · 

Fica provado e comprovado que esses mercenários estavam sendo patrocionados pelos EUA e pelos árabes contra'rios ao regime sírio.Para nào serem exterminados foram resgatados.Vào atender a interesses capitalistas agora no Iemem.daqui a pouco,estào desembarcando no Brasil.
Curtir · Responder · 1 · 13 h
José Neto
Se não conseguirem demitir a Dilma só com a Imprensa, não sei não. Mas estou a brincar, Ivan.
Curtir · Responder · 10 h
Daniel S. Andrade · 

Mas aqui a história é diferente pra eles, aqui o radicalismo dessas crenças não funciona, pois o número de praticantes de religiões oriundas destas partes do planeta é irrelevante. Se aparecem alguns é capaz de serem até linxados, pois aqui a concorrência por "fiéis" nessas igrejas evangélicas e semelhantes é muito forte rsrsrs Todo dia aparece uma nova e cada uma com o nome mais bizarro que o outro... 
OBS: Deixando claro que não sou contra igrejas tradicionais evangélicas e semelhantes, e nem quero ser discriminador sobre tais igrejas, só estou salientando para o fato de que existem aqueles que se aproveitam da ignorancia alheia e usam tais pricipios, que são adotados nessas crenças, (alterando-os) para beneficio proprio. Isso aqui esta praticamente sem controle, cada dia uma igreja nova surge...
Curtir · Responder · 9 h
José Neto
Eu concordo com o Daniel. Se os terroristas aparecerem por aí, mandem uma boa Quimbanda pra cima deles que é para aprenderem.
Curtir · Responder · 8 h
Jorge Jose · 

A Russia deve de construir um cordão sanitário para impedir as fugas, através de exclusão aérea paralelas as fronteiras hostis, principalmente da turquia.
Carlos Humberto Carvalho · 

Quem cortou cabeças, colocou fogo em seres humanos vivos tudo de forma cinematografica hollywoodyana e ainda destruiu Palmira estava sob ordens de quem os patrocina e pelo visto vai ficar por isso mesmo....
Curtir · Responder · 12 h
Carlos Humberto Carvalho · 

E quem esta na lista de apoiadores de terroristas é a Siria são os inimigos de Israel? Sera que o mundo ainda não viu que quem estava encarregado de manter a lei a moral e a etica entre os seres humanos é uma nação que esta provando ser inadequada para tal função? O mundo ainda não enxergou que os Estados Unidos é um criminoso é o craidor de quem corta cabeças coloca fogo em pessoas vivas e destroe patrimonios mundiais como Palmira, não existe no mundo quem va cobrar justiça perante os crimes norte americanos fazendo-se assim uma impunidade descarada e cinica apoiada pela pior corja que existe na raça humana.
Curtir · Responder · 12 h
Paulo Freitas · 

Os sauditas perceberam que o Putin esta determinado a resolver o problema da siria, em primeiro lugar por via diplomatica, mas se não resolver com certeza a russia usará a força.. e isso a arabia saudita não vai pagar PRA VER !!
Curtir · Responder · 11 h
Joao Pacheco · 

SIRIA e RUSSIA é prudente e conveniente deixar uma porta aberta para saída das forças extrangeiras a fim de terminar a limpeza mais rápida.
Curtir · Responder · 9 h
Gabriel Brito Vieira · 

Nossa esses mercenários são foda... Cometem barbaries em países alheios ganham fortunas pra isso e depois picam a mula.. QUE FDPS.
Curtir · Responder · 7 h
João Guilherme Silva Pereira · 

É inacreditável, tudo isso.
Curtir · Responder · 9 h
Tio Osvaldo
Esses mercenários foram é deslocados para o Iêmen, e mais recursos vão indo para lá:http://www.almasdarnews.com/.../800-colombian-soldiers.../
Curtir · Responder · 6 h
Ademir Schill · 

Merda de arabia saudita turquia catar emirados arabes unido o cu deles 
a rissia deveria bombardealos com ojivas nucreares e acabar logo com isso
os EU tanbem tem que se fude juncom com eles terroristas americanos de merda.
Curtir · Responder · 12 h
Wesley Gonçalves · 

Querem que os russos bombardeiem os aviões, depois vão falar que a Rússia bombardeou aviões civis, fizeram parecido com isso na guerra fria, provocaram a URSS até chegar ao limite, desligavam os meios de comunicação e os aviões civis entravam sem avisar no território soviético, até que a URSS derrubou os voos KAL 902 e KAL 007, aceite as provocações e a mãe Rússia vai ser ridicularizada novamente.
Curtir · Responder · 11 h
José Neto
É verdade, Wesley. Mas eu acompanhei de perto o caso do KAL 007 e não me recordo de que a URSS tivesse sido ridicularizada. A companhia aérea teve de assumir as responsabilidades e indemnizar os familiares das vítimas. A URSS agiu de acordo com o Direito Internacional. E se foi um pouco ridicularizada na altura, foi por ter esperado tanto tempo para abater o avião não identificado que entrara no seu espaço aéreo. E se fosse um ato terrorista? Eu concordo com o Jose Tomazoni, a Rússia devia ter abatido os aviões e assumir isso mesmo. Mas Putin ainda não acha que é a altura de chegar a esse ponto. E de facto esses vermes poderão ser mortos no Iemen ou noutro lado qualquer. Tudo a seu tempo.
Curtir · Responder · 10 h
Jose Carlos Tomazoni · 

A Russia devia ter abatidos os aviões com os mercenários dentro.