sexta-feira, 25 de setembro de 2015

TRANSGÊNICOS DERROTADOS NA COLÔMBIA - CELEBRAÇÃO DO DIA DA VITÓRIA CONTRA OS JUDEUS SIONISTAS(ROCKFELLER) DA "MONSANTO"



Colômbia: Camponeses Celebram seu Dia e o Triunfo contra a Monsanto

Em 07 de junho foi celebrado na Colômbia o Dia do Camponês e quase dois anos após a ferrenha luta contra a resolução 907, pois os camponeses colombianos já não são mais obrigados a queimar suas sementes, nem comprá-las de grandes empresas.
Em agosto de 2013, a Colômbia viveu uma série de manifestações de origem camponesa e agrária, como consequência da resolução 970 do Instituto Colombiano Agropecuário, o qual proibia que os camponeses armazenassem sementes de suas próprias culturas para semeaduras futuras.
Nesta época era permitido unicamente a compra de sementes certificadas, um recurso legal no qual alguns viam o franco favoritismo das empresas multinacionais como a MonsantoDupont e Syngenta, as mais importantes no mercado dos alimentos transgênicos.
As respostas em relação ao levante da aliança camponesa não demoraram e as declarações feitas pelo presidente Juan Manuel Santos se comprometeram a não aplicar esta medida e reestruturar juntos aos camponeses uma nova proposta de utilização de sementes para que não afetasse os pequenos produtores. Isto veio após de quase 20 dias de protestos e negociações.
Leia também: Cultivos Transgênicos Estão Destruindo Terras Agrícolas, e a Monsanto Não Quer que Você Saiba!
O presidente Santos, disse na celebração do Dia do Camponês no município cordobense de Cereté, afirmando que os primeiros beneficiados pela paz “seriam os camponeses da Colômbia” e que era necessário o apoio total da aliança.
França Proíbe Herbicida Roundup da Monsanto por Causar Câncer




Presidente do Sri Lanka Proíbe o Glifosato em Todo o País para Proteger a Saúde das Pessoas



Hungria Queima Todos os Cultivos de Transgênicos da Monsanto



Maias Derrotam a Monsanto na Guatemala NN






Leia mais: http://www.noticiasnaturais.com/2015/06/colombia-camponeses-celebram-seu-dia-e-o-triunfo-contra-a-monsanto/#ixzz3mkAKqpQN



Nenhum comentário:

Postar um comentário