quinta-feira, 10 de setembro de 2015

RÚSSIA - MEDVEDEV NUMA MEDIDA PRAGMÁTICA EXTENDE O EMBARGO AOS ALIMENTOS PRODUZIDOS NA EUROPA EM RESPOSTA ÀS SANÇÕES DA "UE" E "EUA"


POR TRÁS DAS SANÇÕES:  O Maquiavelismo do "JUDAICO SIONISMO DE ISRAEL", estão matando dois coelhos de uma só cajadada, de um lado atingem os russos, mas nem tanto, os russos tem outras alternativas e os produtores europeus tem?... Não, nenhuma outra alternativa!... Os produtores rurais não tendo a quem vender, param a produção, arcando com prejuízos enormes, endividados com os Bancos dos "Judeus Sionistas", são obrigados a se endividar mais ainda, e, em se prolongando o embargo russo, como é o caso, vai começar a quebradeira, e os "Bancos Judeus Sionistas", vão tomar as terras dos produtores rurais, aí esta a estratégia das "Sanções", roubar de um lado e prejudicar o outro!...
By: Mohamad Ali

Supermercado em Veliky Novgorod, na Rússia

Medvedev: extensão do embargo a alimentos europeus foi uma medida pragmática

© Sputnik/ Konstantin Chalabov
MUNDO
URL curta
Guerra de sanções entre Rússia e Ocidente (128)
31220340

O primeiro-ministro da Rússia, Dmitry Medvedev, disse em entrevista a um canal de TV da Eslovênia que a decisão russa de prolongar o embargo à importação de alimentos da Europa foi uma medida puramente pragmática, não tendo como objetivo causar danos ao povo europeu.

"Isso não tem a ver com infligir dor aos europeus. As razões por trás disso são estritamente pragmáticas", afirmou o premier às vésperas de sua viagem à república balcânica, marcada para a próxima segunda-feira. 
A Rússia decidiu estender o seu embargo alimentar de um ano, introduzido em agosto de 2014 em resposta às sanções ocidentais antirrussas, no final do mês passado. Mas o país tem destacado com frequência a ineficiência das medidas impostas pelo Ocidente, afirmando que são contraproducentes e ferem tanto os alvos como aqueles que as adotam. 
Como vocês provavelmente sabem, nós somos atualmente proativos em promover a substituição de importações na indústria alimentícia e no desenvolvimento da produção doméstica de alimentos. A Rússia é um país enorme, tem um imenso setor agrícola. Então, nós podemos atender às nossas necessidades em termos de alimentos. A agricultura opera em ciclos de um ano, o que permite aos produtores fazer planos para um período mais longo. Essa é a única razão por trás dessa decisão. 
O prolongamento do embargo russo foi anunciado pouco depois que os Estados Unidos e a União Europeia informaram que iriam estender as sanções econômicas contra a Rússia, ainda alegando como razão para isso o suposto envolvimento de Moscou na crise ucraniana.


Leia mais: http://br.sputniknews.com/mundo/20150724/1661375.html#ixzz3lJs0XRNW


Jorge Banuth · 
Ah ! o povo europeu fica calado ante as imposições americanas aos seus lacaios? Russos, venham comprar aqui na américa do sul, nossos produtos não são tão transgênicos como os produzidos por lá. Além do mais, aqui vocês compram 3,5 produto por apenas um dólar e a maior parte é de boa qualidade, orgânica.

Paulo Mendes · 
Trabalha na empresa NASCI PARA CANTAR
Eu sou português Jorge Banuth mas tens razâo contra mim falo, a UE é uma grande merda, e para a Russia estas ditas sançôes foram uma coisa boa que lhe aconteceu, o habito faz o engenho, e a Russia encontrara mercados subtitutos bem mais rentaveis e mais saudaveis. Resumindo e concluindo a UE fartou-se de dar tiros nos pés, agindo como se fosse um masoquista. Sinto vergonha de pertencer a esta área geografica.
Curtir · Responder · 26 de julho de 2015 16:23

Nenhum comentário:

Postar um comentário