sexta-feira, 28 de agosto de 2015

TURMA DO AÉCIO - NARCOTRAFICANTES, TRAFICANTES DE ÓRGÃOS E AGORA UM LADRÃO, CLÉSIO ANDRADE SEU VICE GOVERNADOR DE MINAS


Clésio Andrade (PR-MG), um dos sete senadores da bancada (Foto: Moreira Mariz/Agência Senado)
Clésio Andrade é réu do mensalão tucano
em Minas

TURMA DO AÉCIO - NARCOTRAFICANTES -  Gugu Perrella - DEPUTADO e Zezé Perrela - SENADOR, TRAFICANTES DE ÓRGÃOS - Carlos Mosconi - DEPUTADO, E AGORA UM LADRÃO - CLÉSIO ANDRADE SEU VICE GOVERNADOR DE MINAS - Clésio Andrade é procurado para depor em operação da Polícia Civil, Ex-vice Governador de Aécio Neves e, Ex-senador é suspeito de participação em desvio de verbas no Sest/Senat. Investigação aponta prejuízo superior a R$ 20 milhões em recursos da União.

 Réu no processo do mensalão tucano em Minas Gerais, o ex-senador pelo PMDB e ex-presidente da Confederação Nacional do Transporte (CNT) Clésio Andrade é alvo de um dos mandados de condução coercitiva – quando a pessoa é encaminhada para prestar depoimento – cumpridos nesta sexta-feira (19) durante a Operação São Cristóvão, comandada pela Polícia Civil do Distrito Federal. Até as 8h30, quatro pessoas haviam sido presas.
Até a publicação desta reportagem, o ex-senador não havia sido localizado pelos agentes. O G1 tentou entrar em contato com os advogados do ex-parlamentar, mas nenhum representante dele foi encontrado durante a manhã.

 A Polícia Civil pede a prisão temporária de Andrade por suspeita de participação em desvios de verbas do Serviço Social do Transporte (Sest) e do Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat), em Brasília e em Minas.

De acordo com a investigação, um grupo de diretores da instituição teria desviado recursos da União repassados ao Sest/Senat entre 2011 e 2012 para a realização de cursos profissionalizantes.


O prejuízo confirmado passa dos R$ 20 milhões, segundo a polícia, que não confirmou se os diretores envolvidos estão entre os quatro suspeitos já detidos na operação.

  Vice-governador de Minas Gerais entre 2003 e 2006, durante o primeiro mandato de Aécio Neves (PSDB), Clésio Andrade foi procurado em casa, na capital mineira. Policiais do estado foram acionados para auxiliar na operação.

Na ação penal do mensalão tucano, Andrade é acusado de peculato e lavagem de dinheiro por supostamente ter tentado ocultar recursos recebidos de Marcos Valério na campanha de Eduardo Azeredo ao governo de Minas em 1998, quando era candidato a vice-governador.

Andrade renunciou ao mandato de senador em 15 de julho deste ano, alegando motivos de saúde – desde abril, ele também já estava licenciado do cargo de presidente da CNT. Com a renúncia, o processo contra o ex-senador que tramitava no Supremo Tribunal Federal (STF) foi encaminhado para a primeira instância da Justiça estadual em Minas Gerais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário