terça-feira, 25 de agosto de 2015

007 - Médicos com licença para matar - MÉDICO ASSASSINA A PRÓPRIA ESPOSA


O "JUDAICO SIONISMO DE ISRAEL TRANSFORMOU O "SISTEMA MUNDIAL DE SAÚDE" EM "SISTEMA MUNDIAL DE ENFERMIDADES", ONDE DOMINAM OS MÉDICOS E POLÍTICOS CORRUPTOS.

007 - Médicos com licença para matar

Aconteceu - como sempre - em Minas Gerais. Mais uma vez, um 

médico, 
usando a sua profissão e seu conhecimento técnico, decidiu matar uma pessoa. Esta pessoa nada mais era que a ex-mulher deste médico. O crime aconteceu porque ele não aceitava que ela o deixou por outro.

Alfredo Carlos Dias Mattos Junior, executou sua ex-mulher de forma fria e calculada. Primeiro ele a dopou. Depois, dentro do hospital, injetou alcool em sua veia causando a morte.

O crime aconteceu em 28 de abril de 1999. O doutor assassino continuou trabalhando normalmente e nunca foi detido. O Conselho Regional de Medicina não cassou seu registro e o absolveu de todas as acusações na esfera ética. Como sempre, injetar alcool na veia de um paciente causando a morte, não fere o código de ético deste mafioso conselho. 

Os médicos, em especial os de Minas Gerais, são abençoados com o 007 (licença para matar). Eles não se submetem as leis, os conselhos decidem sempre contra a justiça, e a impunidade é ampla, geral e irrestrita. Podem tudo! Matar ex-mulher, crianças, idosos - não há limites. 

O TJMG abre as pernas para qualquer um que use estetoscópio. Pagando bem, que mal tem? 
Uma coisa não posso negar. Estas prostitutas da justiça mineira são caras. Só aceitam clientes de luxo. O jornalista Marco Carone, sem condenação nenhuma quase morreu na cadeia. Já os doutores de Poços de Caldas, recebiam mimos e proteção diretamente da administração prisional. Gosto não se discute não é mesmo? 

Alfredo, foi preso porque publicou em rede social, propaganda sobre uma palestra em que ele falava sobre pena de morte, e a MOROSIDADE DA JUSTIÇA. 

O cara é um gozador! Além de todos os benefícios, ele ainda humilha a justiça que tanto o protegeu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário