domingo, 5 de julho de 2015

GRÉCIA - NÃO AO "FMI" - NÃO AO BANCO CENTRAL EUROPEU - NÃO AO "BANCO MUNDIAL" - NÃO AO "SISTEMA FINANCEIRO JUDAICO SIONISTA DE ISRAEL"


Grécia: 59,7% da população dizem "não" à austeridade, revelam os primeiros dados oficiais - Os gregos devem seguir os mesmos passos da Hungria e Islândia, que expulsaram os judeus da ecnomia.

Leia mais: http://br.sputniknews.com/mundo/20150705/1484566.html#ixzz3f5eqzMxB


Votação na Grécia aponta a vitória do não

No referendo deste domingo (5), 59,7% dos gregos optaram pelo "não", segundo revelam os primeiros dados oficiais parciais divulgados pelo Ministério do Interior do país. A votação tem o objetivo de decidir se a Grécia irá aceitar as exigências dos credores.

Por outro lado, até agora 40% se mostraram a favor de aceitar as condições dos credores.

Estes resultados correspondem ao escrutínio de 541.500 cédulas, o que representa 7,56% dos votos.

A Grécia mantém há um mês negociações com seus credores (que são a Comissão Europeia, o Banco Central Europeu e o Fundo Monetário Internacional) para reestruturar uma dívida de mais de 240 bilhões de euros, montante referente aos dois salvamentos que foram necessários para evitar a inadimplência técnica em 2010 e 2012.

O referendo deste 5 de julho, convocado pelo governo grego, tem o objetivo de decidir se aceita ou não as propostas dos credores, exigindo reformas difíceis em troca de financiamentos para os próximos cinco meses.

O primeiro-ministro, Alexis Tsipras, tinha convidado gregos a rejeitarem as propostas europeias, assegurando que a vitória do "não" não significará uma ruptura com o euro.


Leia mais: http://br.sputniknews.com/mundo/20150705/1484566.html#ixzz3f5gI7onl


Nenhum comentário:

Postar um comentário