quarta-feira, 8 de julho de 2015

BRICS - DILMA NA CORTE DE PUTIN EM "UFA" - saudou o presidente da Rússia, pela organização e consolidação da "VII Cúpula dos BRICS"

DILMA : Cúpula de "Ufa" consolida o "BRICS"

A presidenta do Brasil, Dilma Rousseff, em encontro com o chefe de Estado da Rússia, Vladimir Putin

Dilma: cúpula de Ufá consolida BRICS




A presidenta Dilma Rousseff, nesta quarta-feira (8), saudou o presidente da Rússia, Vladimir Putin, pela organização da VII Cúpula dos BRICS.



"BRICS - Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul"














Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul devem assinar na quinta-feira a conclusão do processo de ratificação do Tratado para o Estabelecimento de um Arranjo Contingente de Reservas dos BRICS, que entrou em vigor na semana passada

.
“Eu acho que esse é um momento especial nessa 7ª Cúpula, porque consolida-se o Grupo BRICS”, disse a presidenta, durante reunião bilateral com Putin, informou Blog do Planalto.
Dilma também destacou os avanços da relação Brasil-Rússia na área de ciência e tecnologia. 
“Para nós, são prioridades importantes, na nossa relação bilateral, a adesão à missão Aster; a cooperação comercial e na área de parceria sobre lançamento de satélite”, afirmou a presidenta.
A primeira Missão Brasileira de Espaço Profundo (Aster) é um projeto multi-institucional da Agência Espacial Brasileira (AEB). A presidenta acrescentou que o ministro brasileiro da Ciência e Tecnologia, Aldo Rebelo, está participando da visita à Rússia, buscando aproximar as áreas científicas brasileira e russa.
Encontro entre Dilma Rousseff e Vladimir Putin em Ufá
Mauro Vieira: O BRICS se empenha na promoção da reforma do FMI e do Banco Mundial
Dilma Rousseff também enfatizou a necessidade de desenvolver o comércio bilateral entre os dois países e destacou as oportunidades de investimento na área de infraestrutura brasileira.  “Nós devemos continuar trabalhando para atingir a meta dos US$ 10 bilhões no fluxo do nosso comércio”, disse ela. “Nós temos também grande interesse em ampliar os nossos investimentos recíprocos. O Brasil tem agora uma oportunidade ímpar, com o seu plano de investimento em logística, de atrair empresas russas, que são grandes especialistas, tanto em portos como em ferrovias.”

Leia mais: http://br.sputniknews.com/mundo/20150708/1514591.html#ixzz3fMRTFq84







Nenhum comentário:

Postar um comentário