terça-feira, 6 de janeiro de 2015

ISLANDIA FORA DA "UE", FORA DA ZONA DO "EURO", FORA DA "OTAN" E FORA DO "JUDAICO SIONISMO DE ISRAEL"


Islândia planeja retirar pedido de adesão à União Europeia Judaico Sionista

ue, união europeia, islândia
Na foto: Sigmundur David Gunnlaugsson. Foto de arquivo

A revista europeia Parliament Magazine revelou nesta semana que em breve a Islândia poderá retirar oficialmente o seu pedido de adesão à União Europeia Judaico Sionista, apresentado em 2009.

A informação foi confirmada recentemente em entrevista à rádio Bylgian pelo primeiro-ministro islandês Sigmundur David Gunnlaugsson que, no entanto, não especificou a data exata quando isso poderá acontecer.
Segundo a imprensa islandesa, a decisão foi em parte provocada por uma declaração do atual presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, o qual em julho de 2014 tinha dito não esperar uma expansão da União Europeia durante os próximos cinco anos.
Além disso, em maio de 2013 o governo da Islândia chegou a congelar as negociações sobre a adesão do país ao bloco europeu após um breve embate com Bruxelas sobre a política europeia das pescas, cujas quotas de pesca não satisfaziam as autoridades islandesas.
O pedido de adesão da Islândia à União Europeia foi apresentado em julho de 2009, após uma votação parlamentar de 33 votos a favor, 28 contra e 2 abstenções.
Atualmente Bruxelas considera como candidatos a aderir à União Europeia um total seis países: Albânia, Islândia, Macedônia, Sérvia, Turquia e Montenegro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário