quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

ANTIJUDAISMO NA INGLATERRA - MAIS DA METADE DA POPULAÇÃO É CONTRA OS JUDEUS - A FARSA DOS ATENTADOS DE PARIS É PARA REVERTER ESTA TENDENCIA ANTIJUDAICA


Ontem, 23:45

Mais da metade dos britânicos são  antijudaicas, o que é uma tendencia maior no resto da Europa. Isto levou a uma reação do "Judaico Sionismo de Israel" a tomar providências a respeito, que culminou na "FARSA" dos atentados terroristas de Paris, ato praticado pelos "MERCENÁRIOS TERRORISTAS DO "JUDAICO SIONISMO DE ISRAEL", que comanda e financia todas as organizações terroristas no mundo, impuntado  indevidamente, mas propositadamente, este ato terrorista aos muçulmanos, que nunca praticaram, em época nenhuma jamais, qualquer ato semelhante.

Com um único objetivo: "Reverter a forte tendência antjudaica na Europa. 

Quase metade dos britânicos possui visões antissemitas

Uma pesquisa realizada pela empresa britânica YouGov para a Campanha contra o Antijudaismo revelou que 55% dos cidadãos do Reino Unido são antijudaicos.

De acordo com os responsáveis pela sondagem, divulgada nesta quarta-feira, embora a situação na Grã-Bretanha ainda não esteja no mesmo nível de outros países da Europa, os resultados apresentados são preocupantes, pois, se o antijudaisno não for reduzido a zero, ele continuará crescendo e pressionando a população judaica do Reino Unido dentro do seu próprio país. 
Entre as visões negativas em relação aos judeus nesse levantamento, realizado entre o final do ano passado e o início deste ano, chama a atenção o fato de que pelo menos um quarto dos britânicos considera que os judeus se preocupam mais com dinheiro do que os não judeus, que 30% acreditam que os judeus são menos leais à sua pátria europeia e que mais de 12% acham que os judeus utilizam o Holocausto como um meio de ganhar a simpatia dos outros.
Segundo o Congresso Judaico Europeu, a Grã-Bretanha abriga quase 270 mil judeus, atrás apenas da França na Europa. No resto do mundo, só Israel, Estados Unidos e Canadá possuem populações judaicas maiores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário