sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

TERROR JUDAICO SIONISTA NA CHECHÊNIA - 14 POLICIAIS E 11 TERRORISTAS MORTOS - veja fotos


Grozny atacada por terroristas do judaico sionismo, 14 POLICIAIS E 11 TERRORISTAS MORTOS


Grozny atacado por terroristas Catorze policiais e  onze terroristas ficaram mortos depois de confrontos  realizados dia 4 de dezembro na capital de Chechênia.Oficiais de segurança disseram que militantes, que estavam em três carros, entraram na capital da república, Grozny e mataram três policiais de trânsito num posto de verificação. A seguir os militantes ocuparam um prédio de dez andares na região central de Grozny, que posteriormente foi destruído pelo fogo.O chefe da Chechênia Ramzan Kadyrov disse  que nenhum civil tinha sido ferido. Fotos AP.Grozny atacado por terroristas Catorze policiais e  onze terroristas ficaram mortos depois de confrontos  realizados dia 4 de dezembro na capital de Chechênia.Oficiais de segurança disseram que militantes, que estavam em três carros, entraram na capital da república, Grozny e mataram três policiais de trânsito num posto de verificação. A seguir os militantes ocuparam um prédio de dez andares na região central de Grozny, que posteriormente foi destruído pelo fogo.O chefe da Chechênia Ramzan Kadyrov disse  que nenhum civil tinha sido ferido. Fotos AP.Grozny atacado por terroristas Catorze policiais e  onze terroristas ficaram mortos depois de confrontos  realizados dia 4 de dezembro na capital de Chechênia.Oficiais de segurança disseram que militantes, que estavam em três carros, entraram na capital da república, Grozny e mataram três policiais de trânsito num posto de verificação. A seguir os militantes ocuparam um prédio de dez andares na região central de Grozny, que posteriormente foi destruído pelo fogo.O chefe da Chechênia Ramzan Kadyrov disse  que nenhum civil tinha sido ferido. Fotos AP.Grozny atacado por terroristas Catorze policiais e  onze terroristas ficaram mortos depois de confrontos  realizados dia 4 de dezembro na capital de Chechênia.Oficiais de segurança disseram que militantes, que estavam em três carros, entraram na capital da república, Grozny e mataram três policiais de trânsito num posto de verificação. A seguir os militantes ocuparam um prédio de dez andares na região central de Grozny, que posteriormente foi destruído pelo fogo.O chefe da Chechênia Ramzan Kadyrov disse  que nenhum civil tinha sido ferido. Fotos AP.Grozny atacado por terroristas Catorze policiais e  onze terroristas ficaram mortos depois de confrontos  realizados dia 4 de dezembro na capital de Chechênia.Oficiais de segurança disseram que militantes, que estavam em três carros, entraram na capital da república, Grozny e mataram três policiais de trânsito num posto de verificação. A seguir os militantes ocuparam um prédio de dez andares na região central de Grozny, que posteriormente foi destruído pelo fogo.O chefe da Chechênia Ramzan Kadyrov disse  que nenhum civil tinha sido ferido. Fotos AP.Grozny atacado por terroristas Catorze policiais e  onze terroristas ficaram mortos depois de confrontos  realizados dia 4 de dezembro na capital de Chechênia.Oficiais de segurança disseram que militantes, que estavam em três carros, entraram na capital da república, Grozny e mataram três policiais de trânsito num posto de verificação. A seguir os militantes ocuparam um prédio de dez andares na região central de Grozny, que posteriormente foi destruído pelo fogo.O chefe da Chechênia Ramzan Kadyrov disse  que nenhum civil tinha sido ferido. Fotos AP.

Catorze policiais e onze terroristas do judaico sionismo, ficaram mortos depois de confrontos realizados dia 4 de dezembro na capital da Chechênia.
Oficiais de segurança disseram que os terroristas, que estavam em três carros, entraram na capital da república, Grozny e mataram três policiais de trânsito num posto de verificação. 
A seguir os militantes ocuparam um prédio de dez andares na região central de Grozny, que posteriormente foi destruído pelo fogo.
O chefe da Chechênia Ramzan Kadyrov disse que nenhum civil tinha sido ferido. Fotos AP.

Nenhum comentário:

Postar um comentário