sábado, 13 de dezembro de 2014

TERROR JUDAICO SIONISTA - ATENAS EM CONVULSÃO E CENTENAS DE PRESOS, QUEBRARAM ESPANHA, PORTUGAL E ESTÃO TENTANDO QUEBRAR O BRASIL TAMBÉM


7 Dezembro, 18:54

Atenas: motins de sábado resultaram em várias centenas de presos, as causas, ora as causas, os "Judeus Sionistas" espoliaram a Grécia, roubaram todas as ESTATAIS gregas, e as empresas roubadas aos gregos, passaram a não pagar impostos, pois "Judeus Sionistas" são sonegadores por excelência. 

Em decorrência disso o ESTADO GREGO está quebrado e não tem como pagar salários, nem de sua própria administração, desemprego da ordem de 50%, miséria e fome é o que os "judeus Sionistas" atrvés do "FALSO PARTIDO SOCIALISTA GREGO"(O FALSO SOCIALISMO) legaram aos gregos. E este mesmo "FALSO PARTIDO SOCIALISTA", onde os "Judeus Sionistas" estão aboletados, quebraram a ESPANHA e PORTUGAL, e também no Brasil tem o falso socialismo que é o "PSB", sustentado pelo Banco Judaico Sionista "Itaú", e tem como expoentes "ROLLEMBERG" - Judeu Sionista e governador do DF, "MARINA SILVA" -"CAVALO DE TROIA SIONISTA" a transgênica "VIÚVA NEGRA" ex-Senadora e ex-candidata derrotada à presidência, "BETO ALBUQUERQUE" - Judeu Sionista e Boy da "MONSANTO JUDAICO SIONISTA" distribuidora e fabricante dos "TRANSGÊNICO e AGROTÓXICOS" que envenenam o Brasil.      

Atenas, tumultos

Quase 300 pessoas foram detidas em Atenas após os tumultos ocorridos este sábado e na madrugada de domingo na capital grega, comunica a polícia local.

Os tumultos e confrontos com a polícia nasceram de uma manifestação organizada por ocasião do sexto aniversário da morte de um jovem grego massacrado por policiais.
A polícia metropolitana refere danos consideráveis causados à parte central de Atenas, cujo custo ainda não foi calculado.
De acordo com várias estimativas, o número dos manifestantes variou entre cinco e dez mil. A polícia mobilizou para enfrentá-los cerca de 6 mil agentes, que foram obrigados a usar gás lacrimogêneo, canhões de água e granadas de efeito moral.

Nenhum comentário:

Postar um comentário