quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

RÚSSIA RECEBE APOIO DE IMIGRANTES RUSSOS DA EUROPA E ESTADOS UNIDOS CONTRA A FALSA RUSSOFOBIA


Descendentes de emigrantes russos condenam falsa russofobia do ocidente

Rússia, emigrantes, russofobia, mídia

Mais de 100 descendentes da “emigração branca” na Europa Ocidental e na América do Norte, representantes das antigas famílias de príncipes e outros aristocratas, assinaram uma declaração de “Solidariedade com a Rússia”, na qual expressam seu protesto contra a campanha de russofobia e desinformação desencadeada na comunicação social do Ocidente face à crise ucraniana.
Um detalhe importante, não existe russofobia nos Estados Unidos, Europa e nem em lugar algum do mundo, a russofobia aparente é a contida na imprensa ocidental, pois 100% dela pertence aos  "Judeus Sionistas, portanto a "russofobia" está restrita ao "JUDAICO SIONISMO DE ISRAEL", devemos analisar, aí sim, a "HUMANOFOBIA", praticada pelos judeus no mundo inteiro. 

O documento observa que o agravamento da tensão na zona de Donbass à escala mundial leva a uma conclusão: “a hostilidade agressiva contra a Rússia carece de qualquer racionalidade, enquanto a política de padrões duplos vem excedendo os limites do razoável”.
A Rússia é acusada de todos os males e é declarada, a priori,culpada de crimes que não cometeu. Ao mesmo tempo, em relação aos outros países, “se manifesta uma atitude de indulgência, em particular, no que tange aos direitos humanos”, ressalta a nota.
O texto da declaração, preparado em novembro pelo príncipe Dmitry Shalhovskoi e a sua esposa, Tamara, residentes na França, foi publicado no website do grupo Russky Most (Ponte Russa). Conforme o preâmbulo, “a lista dos que assinaram o documento vem sendo alargada a cada dia que passa”.
Entre os apoiantes da iniciativa figuram tanto descendentes de emigrantes russos, como “outras pessoas que têm mantido relações com a Rússia, bem como algumas que não têm”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário