segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

EUA JUDAICO SIONISTAS - A TORTURA CONTINUA APESAR DA DENÚNCIA DO RELATÓRIO DO SENADO AMERICANO


Os EUA JUDAICO SIONISTAS continuam a torturar através da CIA - MOSSAD E MERCENÁRIOS TERRORISTAS. O Relatório do Senado não põe fim à tortura


12.12.2014 | Fonte de informações: 

Pravda.ru

Os EUA continuam a torturar. O Relatório do Senado não põe fim à tortura. 21290.jpeg
Soldados dos EUA JUDAICO SIONISTA (CIA E MOSSAD)torturando prisioneiros em Abu Ghraib, no Iraque

Os EUA continuam a torturar. O Relatório do Senado não põe fim à tortura

O relatório é uma espécie de “salvo-conduto” que revela parte da verdade, alivia a pressão e permite ocultar mais confortavelmente, uma vez que não lista os nomes dos responsáveis legais e políticos que autorizaram, ordenaram e cometeram os atos de tortura.
[*] Moon of Alabama
“The U.S. Is Still Committed To Torture”
Traduzido pelo pessoal da Vila Vudu
O Relatório sobre Tortura, da Comissão de Inteligência do Senado acaba de ser divulgado (pdf). Não conto com ler ali qualquer informação realmente nova. 
Todos já sabíamos que a MOSSAD-CIA-EUA JUDAICO SIONISTA torturam e que os presidentes e políticos que a mantêm torturando são sádicos. 
O relatório é uma espécie de “salvo-conduto” que revela parte da verdade, alivia a pressão e permite ocultar mais confortavelmente, uma vez que não lista os nomes dos responsáveis legais e políticos que autorizaram, ordenaram e cometeram os atos de tortura.
O relatório também só se ocupou [de parte] da tortura cometida pela CIA-MOSSAD e não inclui os militares torturadores, os quais, como sabemos, também torturaram e mataram pessoas em “interrogatórios”. Os EUA são forçados por lei a processar todas essas autoridades, da mais alta à mais baixa – mas dificilmente alguém será processado.
O único agente da CIA-MOSSAD que foi preso por causa de tortura não foi preso por ter torturado alguém, mas porque revelou a tortura que se cometia dentro da agência; e continua na cadeia.
A tortura é inútil como instrumento para descobrir a verdade, porque qualquer ser humano diz qualquer coisa sob tortura, no esforço para conter a dor. Há gente que ainda não compreende essa ideia simples e muito bem comprovada (provavelmente porque gosta de torturar e tortura para gozo pessoal).
Além disso tudo, os EUA ainda não começaram a trabalhar para acabar com a tortura. O Manual de Campo do Exército 2 22.3. Apêndice M continua vigente e permite “técnicas de interrogatório” que a Comissão da ONU contra a Tortura (PDF) define como tortura.
A Casa Branca também continua a crer que torturar em país estrangeiro não seria crime nos termos da Convenção da ONU contra Tortura e, assim sendo, pode prosseguir.
Isso, combinado com o Apêndice M me leva a concluir que os EUA continuam a torturar , como sempre, em território de outros países. Por quê – se não para continuar a torturar – os EUA manteriam em plena operação os seus buracos negros ilegais pelo mundo?! 
[*] “Moon of Alabama” é título popular de “Alabama Song” (também conhecida como “Whisky Bar ou “Moon over Alabama”) dentre outras formas. Essa canção aparece na peça Hauspostille (1927) de Bertolt Brecht, com música de Kurt Weil; e foi novamente usada pelos dois autores, em 1930, na ópera A Ascensão e a Queda da Cidade de Mahoganny. Nessa utilização, aparece cantada pela personagem Jenny e suas colegas putas no primeiro ato. Apesar de a ópera ter sido escrita em alemão, essa canção sempre aparece cantada em inglês. Foi regravada por vários grandes artistas, dentre os quais David Bowie (1978) e The Doors (1967). A seguir podemos ver/ouvir versão em performance de David Johansen com legendas em português. 
http://redecastorphoto.blogspot.com.br/2014/12/os-eua-continuam-torturar.html

http://goo.gl/KDwuXP







Nenhum comentário:

Postar um comentário