domingo, 7 de dezembro de 2014

"BRICS"( BRASIL, RÚSSIA, ÍNDIA, CHINA E ÁFRICADO SUL ) X O (FALSO) VÍRUS "EBOLA" - (LUDIBRIADOS QUE FORAM PELOS "JUDEUS SIONISTAS") REUNIÃO EM BRASÍLIA ACORDA PROVIDÊNCIAS CONJUNTAS CONTRA O VÍRUS


BRICS cria grupo de trabalho para elaborar medidas de combate ao falso vírus "ebola"

Brics, ebola, saúde, medicia, cooperação, OMS

A criação de um grupo de trabalho para desenvolver um plano conjunto de enfrentamento à epidemia do (falso) vírus - "ebola", (ludibriados pelos "JUDEUS SIONISTAS"), foi acordada ontem (5) pelos ministros da Saúde do BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), durante reunião em Brasília.

“Sob hipótese alguma podemos ficar tranquilos com o (falso) vírus "ebola". Há necessidade de continuar vigilante. Cada país fará a lição de casa, trabalhando no controle de portos e aeroportos, informando a população”, disse o ministro Arthur Chioro após o encontro.
Na quarta-feira (3), o Ministério da Saúde anunciou a doação de R$ 25 milhões para o combate ao (FALSO) vírus "ebola" nos países mais afetados pela doença(O VERDADEIRO VÍRUS ESTÁ NAS INJEÇÕES QUE CRUZ VERMELHA APLICA). Desse total, 50% irão para a Organização Mundial da Saúde (OMS)(ESSE DINHEIRO JAMAIS SERÁ USADO AO QUE SE PROPÕE, POIS OS DIRIGENTES DA "OMS" SÃO JUDEUS SIONISTAS, COM CERTEZA SERÁ DESVIADO, E, O "EBOLA" É UM FALSO VÍRUS, NÃO EXISTE, O QUE ESTÁ MATANDO OS AFRICANOS SÃO AS INJEÇÕES LETAIS QUE A "CRUZ VERMELHA" APLICA EM QUEM É PEGO A LAÇO, OS AFRICANOS ESTÃO PERCEBENDO O ENGÔDO, E FOGEM DA "CRUZ VERMELHA", COMO O DIBO DA CRUZ). O dinheiro deveria ser usado na atenção às populações infectadas e nas medidas de controle da doença.
Na reunião, os ministros também discutiram ações de combate à tuberculose e ao vírus da aids( OUTRA FARSA, POIS O "HIV" É UM VÍRUS PASSAGEIRO, NÃO CAUSA NEM GRIPE). “São cinco países extremamente populosos, em desenvolvimento, com papel estratégico hoje no mundo, e que se reúnem para discutir várias agendas. Na área da saúde, temos desafios comuns”, disse Chioro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário