domingo, 30 de novembro de 2014

RÚSSIA - FORÇAS ARMADAS AMPLIAM SEU PODER DE FOGO COM NOVO LANÇADOR DE FOGUETES ATÉ AGORA ERA SEGRÊDO


24 Novembro, 15:49

Rússia apresenta novo lançador de foguetes múltiplo com maior poder de fogo

armamentos, russia, defesa, grad, tornado
Grad, foto de arquivo

Um novo sistema de lançamento de foguetes múltiplo com calibre de 220 milímetros, destinado ao exército da Federação da Rússia, passou com sucesso nos testes estatais.

O sistema ainda não tem um nome oficial, mas ele já foi inventado, no entanto, é mantido em segredo. 

Segundo especialistas, o novo sistema de mísseis terá um maior poder de fogo em comparação com o sistema de lançamento de mísseis Tornado-G com calibre de 122 milímetros recentemente adotado a serviço do exército russo.

Ainda durante o período soviético foram adotados lançadores de fogutes múltiplos Grad com calibre de 122 milímetros, Uragan e Smerch com calibre de 300 milímetros. 

Se o alcance de tiro do sistema tático Grad era de 20 quilômetros, o Uragan já atingia os 35 e o Smerch os 70 quilômetros. 

No âmbito da nova imagem do exército russo foi decidido criar novos sistemas Tornado, nota o editor-chefe da revista Arsenal Otechestva, Viktor Murakhovsky:
“O Tornado-G é um sucessor do Grad, e o Tornado-S sucede ao Smerch. 

Numa certa altura, os dirigentes militares decidiram que o calibre 220 é irrelevante. 

O Tornado-G foi adotado em serviço e é produzido em série. 

Os testes do Tornado-S estão terminando e dentro em breve ele vai entrar em serviço. 

O alcance de tiro destes, de fato, novos sistemas, aumentou consideravelmente. 

No caso do Tornado-G o alcance é de 40 quilômetros com a possibilidade de um futuro aumento, no caso do Tornado-S pode-se tratar de 120 quilômetros, e isso não é o limite”.

Recentemente, os dirigentes militares decidiram que é necessário ter um novo sistema com calibre de 220 milímetros em desenvolvimento do sistema Uragan. 

Foi esse sistema que passou os testes estatais e está sendo preparado para adoção. Seu alcance de tiro pode chegar, segundo algumas estimativas, a 70 quilômetros de distância.

Na opinião de peritos, o papel de sistemas de lançamento de foguetes múltiplos em guerras modernas e futuras irá aumentar. Pois o alcance de tiro dos sistemas de lançamento de foguetes múltiplos já ultrapassa claramente as capacidades de artilharia de campo de canhões. Em termos de desempenho de fogo – a quantidade de metal e explosivos lançados contra alvos por unidade de tempo – o lançadores de foguetes múltiplos também são claramente superiores à artilharia convencional.

No entanto, os sistemas de artilharia de canhão são superiores a lançadores de foguetes múltiplos por terem um menor custo de munição e uma precisão bastante alta em comparação com lançadores. 

Mas os projeteis corrigíveis, inclusive por meio de navegação por satélite, de artilharia de canhão e de lançadores têm uma precisão aproximadamente igual.

A demanda por lançadores de foguetes múltiplos – uma arma poderosa capaz de garantir a cobertura completa de áreas inteiras com um só tiro – está crescendo. Está também crescendo o número de países que produzem ou tentam produzir lançadores de foguetes múltiplos. Hoje, eles já são quase 60. À primeira vista, estes sistemas parecem simples e baratos, mas isso não é bem assim, frisa Viktor Murakhovsky:
“Atualmente, os sistemas russos de lançamento de foguetes múltiplos têm a maior parte do mercado. 

A Rússia, aparentemente, irá manter essa participação, e até mesmo aumentá-la graças ao surgimento de uma nova geração de tais sistemas. 

Os norte-americanos estão desenvolvendo seu próprio sistema de lançamento de foguetes. 

Ultimamente, a China tem desenvolvido esta área ativamente e penetrado nos mercados de países terceiros. 

Grandes produtores de lançadores de foguetes são o Brasil e Israel, a Turquia também produz seus próprios sistemas”.

O sistema Grad é conhecido no mundo, provavelmente, não menos do que o fuzil de assalto Kalashnikov. 

A URSS e a Rússia forneceram-nos a mais de 40 países. Como no caso do famoso AK-47, houve muitas tentativas de copiar e produzir ilegalmente o sistema Grad no Leste Europeu, África e Ásia. 

Mas, mesmo assim, a Rússia tem agora a posição mais forte neste mercado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário