quarta-feira, 8 de outubro de 2014

AÉCIO NEVES, ROLLEMBERG, MARINA, BETO ALBUQUERQUE, REGUFE, LUIS PITIMAN, JOE VALLE - REPRESENTAM...


ELES REPRESENTAM O BANCO "SANTANDER" JUDAICO SIONISTA - O BANCO "ITAÚ" JUDAICO SIONISTA - A "NATURA JUDAICO SIONISTA", PERFUMES - A "MONSANTO JUDAICO SIONISTA", TRANSGÊNICOS - OS "LABORATÓRIOS FARMACÊUTICOS JUDAICO SIONISTAS" - NESTLÉ JUDAICO SIONISTA - A "CIA JUDAICO SIONISTA" - O "GEORGE SOROS" JUDEU SIONISTA - A MÁFIA DO "JUDAICO SIONISMO DE ISRAEL"











SEM SE ESQUECER DE 
AÉCIO NEVES QUE REPRESENTA
 A "NESTLÉ" JUDAICO SIONISTA

OU O BRASILEIRO COMEÇA A SE INTERESSAR POR POLÍTICA...OU CORRE O RISCO DE ELEGER UM "BANCO"

Banco ItaúMarina morena você se esqueceu, mas eu, não!
Filed under: Agrotóxicos,Banco Itaú,Janio de Freitas,Marina Silva,Transgênicos — Gilmar Crestani @ 8:23 am
Tags: 
JANIO DE FREITAS

Esqueçam o que ela escreveu



Transgênicos e religião associam-se para desmentir de uma só vez duas negações atuais de Marina

O tiroteio verbal entre os candidatos à Presidência está estendido, por balas perdidas de Marina Silva, aos que nos jornais e na internet tratem de suas contradições atuais, pretensos desmentidos e outros malabarismos. 

Quem se ocupa desses assuntos faz, a seu ver, "uma das ondas de mentira, calúnia e difamação feitas pelo desespero dos nossos [lá dela] adversários".

Acusação exposta, agora, em Belo Horizonte.

O assunto pré-sal incluiu-se no centro da disputa eleitoral, o que vale até como indicador de surpreendente atenção de parte do eleitorado por tema assim sério. Daí que Marina procure fugir às restrições ao pré-sal que se ligaram ao seu nome. Mas não é tão simples a solução de culpar terceiros moralmente.

No dia 29 de agosto, formalizada já a substituição de Eduardo Campos, a seleção dos pontos mais importantes do programa de governo de Marina era divulgada com a inclusão desta proposta: "Redução da importância do pré-sal na produção de combustíveis" ("O Globo"). No mesmo dia, entre elogios a usineiros na feira de agronegócios em Sertãozinho (SP), disse Marina: "Temos que sair da Idade do Petróleo. Enquanto isso, o mundo inteiro faz guerras pelo PETRÓLEO, e a nossa Marina o desdenha, porque? - Para entregar o nosso PETRÓLEO aos "JUDEUS SIONISTAS".

 Não é por faltar petróleo, é porque já estamos encontrando outras fontes de energia". Depois, ao responder sobre a restrição ao pré-sal, repetiu: "Há outras fontes de energia".

Marina Silva confirmou, portanto, a restrição presente no programa. E nele incluída pela revisão, para a sua candidatura, do programa do "PSB" de Eduardo Campos. A propósito, o comentário feito aqui do novo programa, logo em seguida, notou que Marina Silva dava sinais de ignorar "o que é a Idade do Petróleo, que lhe parece restringir-se à energia". E mencionava a clamorosa falta de percepção para a liderança do petróleo como matéria-prima, em derivados da produção industrial hoje essenciais à vida dita civilizada.

Palavras da própria Marina Silva comprovam que posição avessa às suas restrições ao pré-sal, e ao petróleo mesmo, não é mentirosa, não contém calúnia nem difamação. Ou, a haver, parte dela, ao acusar outros para se desdizer.

A segunda mais importante negação desejada por Marina é o seu condicionamento religioso. 

Frase sua, reiterada com diferentes formas: "Minhas decisões políticas não são ditadas pela religião". 

Outra, esta em resposta a Patrícia Poeta e William Bonner no dia 27 de agosto: "Há uma lenda de que sou contra os transgênicos. Mas isso não é verdade".

Colunista do carioca "O Dia", Fernando Molica encontrou ao menos seis discursos da senadora Marina Silva, apenas entre 1998 e 2002, contra os transgênicos. Para contornar resistências, aliás, apresentou um projeto destinado a impedir a utilização dos transgênicos, de início, durante cinco anos. Depois, claro, seriam mais cinco, e outros mais.

Em continuidade, o "blog do Mário Magalhães", no UOL, foi buscar um dos discursos de Marina Silva. Muito instrutivo: a senadora explica que condena os transgênicos com base em "cinco referências bíblicas" e "tendo em vista o lado espiritual". 

Argumentos que torna mais substanciosos com a reprodução de um salmo em que é recomendado o respeito à integridade das sementes.
Transgênicos e religião associam-se para desmentir de uma só vez duas negações atuais de Marina. 

Mas não lhe falta também um modo peculiar, e muito adequado para as circunstâncias, de se desmentir. Está na adoção, como candidato a nada menos do que seu vice-presidente, do deputado gaúcho Beto Albuquerque, notório combatente no Congresso a favor dos transgênicos. E detentor de apoio eleitoral e financeiro da indústria de armas, contra a qual Marina Silva já se manifestou.

FARINHA DO MESMO SACO

Fernando Henrique gostaria, ao que disse, de ver Marina Silva e Aécio Neves no mesmo governo. Pelo que as pesquisas sugerem, desejo para esquecer – como tantos outros esquecimentos inesquecíveis.

Um comentário: