sexta-feira, 24 de outubro de 2014

AÉCIO NOCAUTEIA NAMORADA EM FESTA "VIP" - DILMA DISSE - "HOMEM QUE BATE EM MULHER, ANTES DE TUDO É UM COVARDE"



O jornalista Juca Kfouri foi um dos poucos a noticiar a agressão de Aécio Neves contra a sua namorada. O incidente que, à época, foi cercado por uma imponente cortina de silêncio, não escapou do registro de alguns outros veículos de comunicação

aécio bate em namorada

juca kfouri aécio bate mulher

Eduardo Guimarães, Blog da Cidadania
A quantidade de testemunhas do incidente teria desencorajado Aécio Neves a processar o jornalista Juca Kfouri e outros que publicaram a notícia
Recebo e-mail de um colega. Por, aparentemente, o colega preferir não se envolver diretamente no caso, repassou-me a redescoberta de um episódio curioso. Para compreendê-lo melhor, porém, há que voltar ao debate de terça-feira (14) entre Dilma Rousseff e Aécio Neves na TV Bandeirantes.
Aécio começou o debate ostentando um ar debochado e irônico. Todavia, essa conduta mudaria entre o segundo e o terceiro blocos do programa.
Após ser insultada pelo adversário por perguntá-lo sobre o aeroporto que mandou construir com dinheiro público em uma fazenda de sua família, na abertura do terceiro bloco Dilma formulou outra questão que pareceu desestruturá-lo ainda mais, emocionalmente.
No vídeo abaixo, a pergunta de Dilma a Aécio sobre “violência contra mulheres”.
A parcela menos informada sobre política que assistia ao debate da Band por certo não captou o significado oculto na pergunta de Dilma. Aécio não passou recibo verbalmente, apesar de seu semblante ter espelhado a preocupação que a pergunta lhe causou.
Dilma, porém, tinha um objetivo muito claro ao apresentar essa questão ao adversário. Ele acabara de ter uma reação tão furiosa à questão (legítima) sobre o aeroporto que construiu nas terras de sua família com o dinheiro dos mineiros que chegou a dar a impressão de que agrediria a mulher com quem debatia.

A agressão, aliás, até ocorreu, mas, contra Dilma, só ocorreu verbalmente. O mesmo não se pode dizer em relação a outra mulher muito mais próxima do tucano, de acordo com post publicado pelo jornalista Juca Kfouri em seu blog em 2009.

O desinteresse da grande mídia sobre a denúncia de Juca foi total e condizente com a blindagem que tucanos de alto coturno sempre receberam da mídia. Porém, a afirmação dele guarda relação com outra notícia, agora velada.
Juca fez a denúncia no dia 1º de novembro de 2009. Seis dias antes, a “colunista social” Joyce Pascowitch publicou, em seu site de fofocas sobre socialites, um tal Glamurama, relato que, segundo a fonte do Blog, tem íntima relação com a denúncia de Juca.

aécio bate mulher

O que você, homem, faria se um jornalista de renome e com grande espaço na mídia, tal qual Juca Kfouri, o acusasse de bater em mulher? No mínimo, sendo mentira você moveria um processo contra o caluniador. E mesmo sendo verdade, se não houvesse provas da acusação, faria a mesma coisa.
Aécio nunca respondeu a Juca e nem o processou. Se a coluna de Pascowitch tiver mesmo relação com a denúncia do jornalista esportivo, a explicação está aí: não seria possível processar devido ao grande número de testemunhas do fato. Simples assim.

PS: o tuiteiro Rodrigo mostra que outros veículos de comunicação foram bem mais explícitos do que Joyce Pascowitch. Abaixo, matéria do jornal Hora do Povo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário