domingo, 21 de setembro de 2014

TERROR JUDAICO SIONISTA NA LÍBIA - ACERTO DE CONTAS ENTRE CRIMINOSOS RESULTOU NA MORTE DE 4, DENOMINADOS "EMBAIXODORES"


 100 000 civis líbios, não cumpriu os valores combinados, foi morto juntamente com mais três de seus asseclas, ditos "diplomatas". 

Não foi nada pessoal, apenas negócios mal feitos entre BANDIDOS.

Fogo no “Ninho de Cobras”, ou seja, o Consulado Americano, onde morreu o BANDIDO embaixador que financiava mercenários terroristas em Benghazi

TERROR JUDAICO SIONISTA NA LÍBUA - ACERTO DE CONTAS ENTRE CRIMINOSOS RESULTOU NA MORTE DE 4, DENOMINADOS "EMBAIXADORES", A BRIGA FOI POR CAUSA QUE O BANDIDO DITO "EMBAIXADOR", NÃO CUMPRIU O PAGAGAMENTO CONFORME O COMBINADO.

Muitos mercenários terroristas são estrangeiros que se mudaram para a Líbia para cometer atos criminosos e terroristas, para derrubar um governo legítimo, estão pesarosos com a morte do "BANDIDO" embaixador Chris Stevens e mais três diplomatas-agentes "JUDEUS SIONISTAS", em Benghazi. A maioria dos mercenários e traidores líbios foram financiados pelo governo dos Estados Unidos da América, que enviava milhões de dólares ao país através do embaixador BANDIDO Chris Stevens, que por sua vez repassava aos membros do GRUPO DE MERCENÁRIOS TERRORISTAS, a serviço do "JUDAICO SIONISMO DE ISRAEL", sendo a maioria ou quase todos, ESTRANGEIROS de diversas nacionalidades, falsamente denominados de "Al Qaeda" - "JIHADISTAS" - "BOCO HARAM", para ludibriar a opinião pública mundial, do verdadeiro culpado - ISRAEL É CONTRATANTE E COMANDANTE DESTES MERCENÁRIOS TERROROSTAS.


O curioso nisso tudo, é que foi justamente no “ninho da cobras”, como era chamado o consulado dos EUA em Benghazi, que os JUDEUS SIONISTAS provaram de seu próprio veneno.


Benghazi foi a base das potências ocidentais (EUA com o "CAVALO DE TROIA SIONISTA" - OBAMA) (INGLATERRA com os JUDEUS SIONISTAS - DAVID CAMEROON E TONY BLAIR, que a propósito, é um dos financiadores da campanha presidencial no Brasil da "VIUVA NEGRA", ou seja, "MARINA SILVA") (FRANÇA com os JUDEUS SIONISTAS - "SARKOZY" e "HOLLANDE") (ISRAEL com o CRIMINOSO DE GUERRA - NETANYAHU, no comando das operações através do MOSSAD), para deflagrar a guerra de ocupação da Líbia. Benghazi deu um exemplo a todos os demais países do mundo sobre a ilusória impunidade dos criminosos que destroem os países para roubar petróleo e recursos naturais.


O embaixador BANDIDO Stevens, 52, era considerado um diplomata “linha dura”, militarista, psicopata a serviço do imperialismo do "JUDAICO SIONISMO DE ISRAEL. Sua ampla experiência no Oriente Médio fez com que a secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, o transformasse em enviado especial a Benghazi pouco depois do início das revoltas populares financiadas pelo judeus sionistas contra o governo da Jamahiriya Líbia, em abril de 2011.


Em seu discurso eleitoral, o presidente Barack Hussein Obama afirmou de maneira hipócrita e estúpida: "Ao longo da revolução líbia, Stevens serviu de forma exemplar o nosso país e o povo líbio. Seu legado permanecerá onde quer que os seres humanos busquem liberdade e justiça", disse Obama em comunicado nesta manhã.


Seu trabalho de mediação com o Conselho Nacional de Transição (CNT) foi estratégico para que Obama autorizasse financiamento oficial de US$ 25 milhões aos mercenários terroristas e traidores, mas muito mais foi enviado pelas monarquias árabes e governos da França, Inglaterra, Canadá, entre outros.

O bandido dito "EMBAIXADOR" era psicopata.

O BANDIDO Embaixador foi MORTO enquanto pagava mercenários


Após concluir a missão em novembro passado, Stevens foi confirmado no início deste ano como novo embaixador na Líbia, onde também havia sido encarregado de negócios entre 2007 e 2009.


Suas operações se baseavam agora em Trípoli e o embaixador se encontrava em Benghazi unicamente devido a uma viagem para entregar dinheiro a mercenários líbios que se dirigiam à Síria para promover atentados terroristas contra outro governo soberano que não se submete ao imperialismo e ao judaico sionismo.

Do Jornal  Marcha Verde

Nenhum comentário:

Postar um comentário