domingo, 31 de agosto de 2014

DONETSK EX-UCRÂNIA - MILICIANOS TOMAM Novoazovsk E "CNN" VISITA A CIDADE E DESMENTE KIEV


"CNN" AMERICANA visita a cidade retomada ao exército ucraniano e constata:
Não há sinais de invasão russa na cidade de Novoazovsk - Ucrânia, a situação é pacífica, contradizendo o que Kiev diz, que a cidade foi tomada pelos russos, é mentira, a cidade foi retomada pelos ucranianos separatistas.

CNN - Tópico: Situação no sudeste da Ucrânia

There are no signs of “marauding” Russian Army in the town, with locals being much more concerned with the Ukrainian military.
© AP Photo / Sergei Grits 21:02 31/08/2014

Não há sinais de "saqueadores" do Exército russo na cidade, com os moradores sendo muito mais preocupado com o exército ucraniano.


MOSCOU, 31 ago (RIA Novosti) - A situação no sudeste da cidade de fronteira da Ucrânia de Novoazovsk é calmo e não há sinais de forças militares russas, segundo a CNN.

Para uma cidade no epicentro do que Kiev disse que houve uma invasão militar direta por parte da Rússia ", em Novoazovsk, a CNN AMERICANA desmente Kiev, a situação não poderia ser sentir mais tranquila, a CNN informou neste sábado.

Não há sinais de "saqueadores" Exército russo na cidade, com os moradores sendo muito mais preocupado com o exército ucraniano, de acordo com o repórter da CNN.

"Eu ouvi rumores sobre alguns tanques russos, mas ninguém podia provar que eles estiveram aqui, ninguém os viu. Tenho mais medo do exército ucraniano de qualquer maneira. Eles vêm por aqui em motocicletas, com armas. Às vezes, eles estão bêbados ", disse um morador local.

As milícias tomaram a cidade das forças ucranianas na quarta-feira e quer tomar Mariupol, um importante porto no Mar de Azov.

"É uma questão de treinamento, e os meus homens estão mais bem treinados do que as forças da Ucrânia", um comandante das forças independentistas, disse à CNN, sublinhando que os tanques da milícia têm vindo a utilizar são despojos de guerra ucranianos e não os da Rússia.

Desde abril, as autoridades ucranianas têm vindo a realizar uma operação militar contra os apoiantes da independência no leste da Ucrânia que se recusaram a reconhecer a legitimidade do novo governo ucraniano.

O Ocidente acusou repetidamente a Rússia de construir forças na sua fronteira com a Ucrânia oriental e fornecimento de apoiantes da independência com armas, uma declaração rejeitada por Moscou, e, agora confirmada pela CNN, pelo visto aqui a mentira tem pernas curtas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário