segunda-feira, 9 de junho de 2014

RÚSSIA - EXÉRCITO RECEBE DRONES OFENSIVOS - É A MODERNIZAÇÃO ACELERADA E PERMANENTE



Ontem, 11:37

Militares russos recebem novos drones

drone, vant, rússia, veículo aéreo não tripulado

O escritório de construção russo Simonov intensificou os trabalhos para o Ministério da Defesa com vista a criar drones de grande raio de ação. Os trabalhos de teste poderão começar já este ano. A etapa seguinte é a realização de testes no terreno e pelas tropas.

Talvez isso ocorra em 2016. Se hoje, são muitos os países do mundo, incluindo a Rússia, que possuem sistemas de espionagem sem piloto, são poucos os que têm complexos ofensivos.
Na Rússia, o trabalho de criação de drones com uma massa de cerca de uma tonelada é realizado pela empresa Tranzas em São Petersburgo; na empresa aeronáutica Simonov em Kazan está sendo desenvolvido um outro com uma massa de 5 toneladas. A duração de voo desses drones pode ir até às 20-30 horas. Porém, não se pode dizer que a máquina de 5 toneladas será exclusivamente ofensiva, sendo mais um aparelho de reconhecimento ofensivo, assinala Denis Fetudinov, redator-principal do site Uav.ru:
“Se ele transportar a bordo aparelhos de reconhecimento ópticos eletrônicos e de rádio, ele terá também capacidades ofensivas. Aqui pede-se uma analogia com o drone norte-americano Reaper. Tal como o aparelho criado na Rússia, ele tem uma massa de voo próxima, da ordem das 4,5 toneladas. Este sistema é amplamente utilizado pelas tropas estadunidenses nos conflitos militares dos últimos anos, nomeadamente no Iraque e no Afeganistão. Além da realização de reconhecimento, com a sua ajuda poderão ser desferidos taques cirúrgicos quando da realização de operações antiterroristas”.
Em 2018, poderá realizar-se o primeiro voo do drone ofensivo russo com uma massa de 20 toneladas. O fabrico deste sistema está decorrendo conforme o previsto. A capacidade de voo do drone ofensivo pesado russo não será tão grande como a dos aviões da classe Male, ou seja, os aviões de média altura com grande raio de voo. Mas a sua vantagem consiste em que será dificilmente detetado pelos radares do adversário. Bem como irá atuar a alturas maiores e poderá transportar mais carga, frisa Denis Fedutinov:
“Se se olhar para os análogos existentes no mundo, para os sistemas da classe ofensiva pesada hoje criados, na mesma categoria de pesos encontram-se também s X-45 e X-47 das empresas Boeing e Northrop Grumman. A sua massa é de 15-20 toneladas”.
Os trabalhos de fabrico do modelo russo deste done estão a cargo da empresa Sukhoi. Não se pode excluir que, além disso, irão empregar-se soluções técnicas que oram utilizadas no fabrico de caças de quinta geração. Porém, não se pode esquecer que se trata de um aparelho um tanto mais pequeno do que o caça de quinta geração.
O processo de modernização em grande escala do Exército e da Marinha está sendo acelerado. Isso diz completamente respeito ao fornecimento de drones às unidades, nomeadamente aparelhos de pequena dimensão. Aqui, a maioria das questão está resolvida, porque esses sistemas existem no mercado. Eles são criados por fabricantes russos. Também há complexos criados por fabricantes estrangeiros, mas montados na Rússia.
Leia mais: http://portuguese.ruvr.ru/news/2014_06_08/militares-russos-recebem-novos-drones-5037/

Nenhum comentário:

Postar um comentário