quarta-feira, 28 de maio de 2014

ECONOMIA - ARMÊNIA JUNTA-SE À UNIÃO ADUANEIRA RUSSA



1
Ontem, 12:44

Armênia aproximou-se da entrada na União Aduaneira

Armênia, política, União Alfandegária, economia, Espaço Econômico Único, Rússia, União Euroasiática

A Armênia aproximou-se da entrada na União Aduaneira. Por encargo dos presidentes da Rússia, Bielorrússia e Cazaquistão, o projeto de adesão da Armênia à União Aduaneira e ao Espaço Econômico Único (EEU) deve ser preparado até 1 de junho de 2014, o mais tardar.

A decisão política da Rússia e da Armênia, aprovada em 3 de setembro de 2013, sobre a entrada da última na União Aduaneira foi apoiada pelos restantes participantes da associação econômica. Em nove meses foi efetuado enorme trabalho voltado para realizar o “mapa de entrada”, inclusive no que diz respeito à adaptação da legislação da Armênia às regras da União Aduaneira. Agora a Armênia encontra-se na etapa final.
Em opinião de analistas, a participação da Armênia do Projeto Eurasiático é condicionado, em primeiro lugar, por questões da garantia da segurança nacional do país, diz o vice-diretor do Instituto do Cáucaso, Serguei Minasyan:
“Para a Armênia, a União Eurasiática deriva em muitos aspectos de formatos político-militares mais prioritários no momento atual, ou seja do formato bilateral da união militar-estratégica da Armênia com a Rússia e da participação da Armênia da Organização do Tratado de Segurança Coletiva (OTSC). Ao mesmo tempo, é importante o fato de a Rússia, como principal locomotiva desse processo integracionista, entender as particularidades econômicas e geográficas da Armênia. O país também está interessado no componente econômico”.
Os interesses econômicos mutuamente vantajosos encontram-se no centro do Projeto Eurasiático, o que foi confirmado reiteradas vezes ao mais alto nível. A Armênia para a União Aduaneira sempre foi principal parceiro econômico na Transcaucásia. Peritos destacam que a utilização da disposição da Armênia na região irá criar possibilidades adicionais para os Estados-membros da União Aduaneira tanto no plano de investimentos naquele país, como em contatos com Estados vizinhos através da Armênia. Tal diz respeito em primeiro lugar à esfera de serviços financeiros.
A própria Armênia também liga estreitamente o progresso socioeconômico do país à entrada na União Aduaneira, disse na véspera o chefe de Estado armênio, Serzh Sargsyan:
“Esperamos uma influência do amplo mercado da União Aduaneira na subida de nossa economia. Não duvidamos que os ritmos de crescimento e de exportações irão progredir. É nesta orientação que vamos trabalhar concretamente com nossos empresários e investidores estrangeiros”.
De acordo com as fontes oficiais, a Armênia se juntará à União Aduaneira e à União Econômica Eurasiática até 1 de janeiro de 2015, o mais tardar.

  • #Adimilson NunesAdimilson Nunes Ontem, 19:56
    Atitude mais do que corretíssima do governo de Yerevan. Com isso, já temos na União Aduaneira além da Rússia, Belarus, Cazaquistão, o Quirguistão praticamente 100% e a Armênia. Conversações indicam que o Tadjiquistão deverá ser aceito em breve. Nisso, sobram o Uzbequistão e o Turcomenistão. E curioso para saber o que se passa pelo governo de Baku, iludido com as falsas promessas da UE e que de certa forma, com a adesão da Armênia ao lado russo, deverá integrar o bloco ocidental já que alimenta antagonismos contra os armênios por causa de Nagorno-Karabakh e Nakitchevan. O Ocidente está equipando o Azerbaidjão e isso tornou-se uma ameaça para Yerevan, que venceu as guerras contra os azeris pela posse de regiões habitadas por armênios dentro de território do Azerbaidjão.
    Leia mais: http://portuguese.ruvr.ru/news/2014_05_28/Arm-nia-aproximou-se-de-perto-da-entrada-na-Uni-o-Alfandeg-ria-2978/

Nenhum comentário:

Postar um comentário