domingo, 30 de março de 2014

RÚSSIA - HUNGRIA E CHIPRE CONTRA SANÇÕES DA "UE"


28 Março, 14:30

Hungria e Chipre são contra sanções em relação à Rússia

Hungria, Chipre, União Europeia, sanções, Viktor Orban, gás

A Hungria se opõe a possíveis sanções econômicas da União Europeia contra a Rússia, disse o primeiro-ministro do país, Viktor Orban, em uma entrevista com repórteres locais.

A Hungria é 70% dependente do gás natural russo. Além disso, o país assinou recentemente um acordo com o governo da Federação Russa sobre um empréstimo do Estado para a construção da usina nuclear de Paks.
Enquanto isso, os parlamentares da República de Chipre aprovaram nesta quinta-feira (27), por maioria de votos, uma resolução exigindo que o governo se oponha às sanções da UE.
De acordo com a resolução, ao colocar em risco as ligações extremamente importantes com a Rússia, que "sempre apoia a República de Chipre", o governo pode pôr em causa os interesses vitais do país.

Comentários
  • VITORVITOR, #
    A Hungria no caminho certo
  • Adimilson NunesAdimilson Nunes, #
    Nicósia depende muito do apoio russo na questão do conflito turco-cipriota que norteia as ações na parte norte da ilha de Chipre. Como os ânimos de Erdogan estão acirrados na Turquia, dado o desespero do mesmo que precisa de algo novo para readquirir gás para as eleições que virão, o ambiente está volátil nesta parte do Mediterrâneo. Quanto a Orban, tenho sérias objeções ao mesmo mas ele não é idiota em declarar voto contrário contra Moscou. Suas ações que considero catastróficas recaem no fato dele ignorar a violência contra os ciganos magiares, perseguidos por membros neofascistas do Jobbik e da Magyar Gárda-Guarda Húngara e, promovendo uma instabilidade em países vizinhos (Sérvia por exemplo e sua parte norte, Vojvodina, com grande minoria húngara) quando declara que Budapeste poderá intervir para resguardar o interesse destes húngaros no exterior.
    Leia mais: http://portuguese.ruvr.ru/news/2014_03_28/Hungria-e-Chipre-se-pronunciam-contra-sancoes-em-relacao-Russia-2357/

Nenhum comentário:

Postar um comentário