Entre os mortos há dois adolescentes. Um dos mísseis alvejou um ônibus de linha com passageiros, afirmam os defensores dos direitos.
A Força Aérea síria começou os bombardeamentos em massa da zona de Aleppo em 15 de dezembro corrente. Segundo os observadores de Londres, mais de 500 pessoas se tornaram vítimas desses ataques.